Uma mulher e dois homens são flagrados por usuários da Rodoviária do Centro fazendo sexo em plena luz do dia



Diário de Petrópolis: O Terminal Rodoviário Imperatriz Leopoldina, localizado no Centro da cidade, permanece sendo alvo de reclamações por parte dos usuários. Frequentado por milhares de petropolitanos todos os dias, os problemas estão indo além dos já apontados, como sujeira, insegurança e abandono. Agora, moradores em situação de rua estão passando dos limites, mantendo relações sexuais na frente de qualquer pessoa, sem nenhum tipo de restrição.

Na manhã de ontem (30), por volta das 11h55, passageiros presenciaram uma mulher e dois homens em ato sexual, na entrada da rodoviária, ao lado do banheiro masculino. Em frente a um ponto de ônibus, a cena pôde ser presenciada por todos, inclusive crianças.

- Quando desembarquei na rodoviária, desci do ônibus e infelizmente todos os que estavam no local viram o trio deitado no chão, apenas com uma coberta em cima, realizando movimentos obscenos – contou uma mulher que não quis ter a identidade revelada.

O Diário de Petrópolis divulgou, durante a semana, o relato de uma idosa, de 61 anos, que passou por um momento horrorizante durante a semana passada, enquanto esperava o ônibus.

- Uma mulher estava “passando na mão” de vários homens (moradores de rua), e na nossa frente eles estavam mantendo relações sexuais, como se estivessem trancados dentro de um quarto. O mais vergonhoso é que ninguém fez nada, enquanto os caras ainda gritavam bem alto: “agora é a minha vez” – contou a pensionista.

Procurada pelo Diário, a Guarda Civil afirmou que faz rondas no interior e arredores do Terminal do Centro com dois agentes, mas vai intensificar o efetivo que atende a região a partir desta sexta-feira (1/12). O local será monitorado durante todo dia por quatro guardas. Além disso, a Guarda vai manter 12 agentes para fazer cobertura na Rua do Imperador, que poderão auxiliar o efetivo destacado para acompanhar o Terminal do Centro.

Em caso como o relatado pela reportagem, qualquer cidadão pode acionar a Polícia Militar pelo 190 para fazer uma denúncia.