"Vamos à Justiça pedir a responsabilização da Concer por este acidente, que poderia ter provocado uma tragédia”, afirma o prefeito Bernardo Rossi



A Prefeitura de Petrópolis está acionando o IBAMA– que concedeu as licenças ambientais para as obras de duplicação da BR-040 – requisitando que uma vistoria seja realizada na área em que uma casa foi engolida após a abertura de uma cratera na altura do quilômetro 81 – às margens da BR-040. O prefeito Bernardo Rossi pedirá ainda a responsabilização criminal da Concer pelo acidente que acontece na manhã desta terça-feira (07.11), na Comunidade do Contorno, em Petrópolis. O município pedirá ao IBAMA a identificação das causas do desabamento. “Ministério da Integração Nacional e Ministério dos Transportes já assinalaram ajuda para a questão. Também a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)está sendo acionada como fiscalizadora do contrato da Concer”, pontua o prefeito.

“O que vimos acontecer hoje é um desastre humano, ambiental e também econômico. Vamos à Justiça pedir a responsabilização da Concer por este acidente, que poderia ter provocado uma tragédia, e também pelo abandono da construção da nova subida da serra – que causa enormes prejuízos a Petrópolis”, afirma o prefeito Bernardo Rossi, que acompanha os trabalhos no local.

Por conta do ocorrido, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias evacuou cerca de 50 casas e retirou 73 crianças da Escola Municipal Leonardo Boff, na comunidade do Contorno, como medida de segurança. O deslizamento destruiu uma casa e abriu uma cratera na altura do quilometro 81 às margens da pista sentido Rio da BR-040 – que está interditada na altura do quilômetro 83-RJ. Ninguém ficou ferido. O deslizamento aconteceu próximo a uma área onde está sendo construído o túnel da Nova Subida da Serra. As obras de construção do túnel, que tem cinco quilômetros de extensão, estão paradas há mais de um ano.

Técnicos da Defesa Civil e equipes das secretarias de Assistência Social e Meio Ambiente atuam no local desde o primeiro momento. As famílias, entre as quais três pessoas acamadas e um cadeirante, assim como os alunos da educação infantil e do 1º ao 5º ano, foram encaminhados para a Igreja Comunidade Nossa Senhora Aparecida, onde uma equipe da Guarda Civil será mantida para garantir a segurança das famílias. Homens da Guarda Civil também permanecerão nas áreas de acesso ao local atingido, para auxiliar na segurança das moradias que precisaram ser evacuadas. O trânsito foi desviado sentido Quitandinha-Rio com o apoio da CPTrans e Polícia Rodoviária Federal. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Concer também estão no local.

Ainda esta semana o prefeito Bernardo Rossi apresentará uma notícia crime contra a Concer pelo deslizamento. “Noticiamos o Ministério Público Federal em 2011 quando o MP já se movimentava argüindo a obra e questionando a segurança do túnel.  Agora faremos uma denúncia criminal pelos danos humanos e ambientais que culminaram hoje neste desabamento”, afirma Bernardo Rossi, que ainda como deputado estadual já cobrava explicações à Concer sobre as  questões de segurança da obras. Na ação, a prefeitura requisitará que a Concer assuma de imediato os recursos para as famílias desabrigadas em decorrência do deslizamento desta terça-feira.  


 Fotos: Marcello Santos