Prefeito fiscaliza funcionamento das UPAs na noite de segunda-feira



            O prefeito Bernardo Rossi fiscalizou o funcionamento da UPA Cascatinha na noite desta segunda-feira (30.10). A unidade estava com quadro completo de médicos, assim como no Centro, mesa situação desta terça-feira (31.10) em que as UPAs também operam com atendimento normal e equipes plenas – 4 clínicos gerais e 3 pediatras no plantão. O funcionamento pleno das UPAs é verificado desde o dia 13 de outubro, já em nova gestão.

            “A fiscalização está sendo permanente com a presença do secretário de Saúde, dos coordenadores da área e eu, pessoalmente. O pleno funcionamento das UPAs é uma das prioridades na Saúde”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

            No momento da fiscalização, 30 pessoas estavam na UPA Cascatinha entre atendimento, observação e espera, movimento considerado normal no horário e dia de semana.  “Hoje nós tivemos muitas saídas de ambulância para que os pacientes realizassem tomografias no Hospital Alcides Carneiro, o que acarretou um momento de pico de atendimento, mas também dentro do que é esperado”, relatou ao prefeito ao prefeito o coordenador administrativo da unidade, João Carlos Lougon.

           O coordenador médico da unidade, Boaz Ramos de Avellar Junior foi apresentado ao prefeito e destacou que a UPA funciona com normalidade com o comprometimento do corpo de funcionários “há um engajamento muito grande dos médicos, enfermeiros e de toda a equipe com a unidade para que a população receba um atendimento de qualidade”, afirmou.

            O prefeito esteve acompanhado do vice, Baninho, do secretário de Saúde, Silmar Fortes; do presidente da Câmara dos Vereadores, Paulo Igor e do vereador Justino do Raio X que constataram a melhora na limpeza, reabastecimento de medicamentos e insumos, alimentação dos pacientes e funcionários que passaram a ter um refeitório dentro da unidade com cardápio variado nas quatro refeições servidas ao dia.

Uma das maiores reivindicações dos funcionários foi atendida, que é a alimentação. A comida era servida em quentinha de alumínio e muitas vezes estragada. Hoje o almoço ´eservido em self-service, sobremesa além do café da manhã e da tarde.

 As UPAs mantém a média de 250 atendimentos em cada unidade. Durante a fiscalização, o prefeito ouviu pacientes e funcionários da unidade que relataram as melhorias e pontos a serem priorizados pela atual gestão para garantir a qualidade dos serviços para a população e de trabalho para os funcionários.

“Eu estava passando muito mal de estômago, consegui realizar todos os exames, inclusive a ultrassonografia e o médico ainda me deu o remédio para tomar em casa para não precisar gastar meu dinheiro”, relatou  ao prefeito a aposentada Emiliana Justino, moradora de Cascatinha.

Já a moradora do Vale do Carangola, Patrícia de Fátima Peroli, trouxe o filho para a consulta médica e também aprovou o atendimento. “Os médicos que estão hoje no plantão são muitos bons. Estão tratando o meu filho muito bem, não tenho o que me queixar. A demora sempre ocorreu, já que tem a triagem de acordo com a gravidade logo na entrada, mas é bom ver que o atendimento normalizou conforme prometido pelo prefeito”, afirma.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, ouviu os relatos de funcionários e dos pacientes e explicou que continuará presente nas unidades e monitorando os atendimentos e a forma de tratativa das equipes de trabalho.

      ​“A nossa obrigação é continuar fiscalizando e exigindo o cumprimento do contrato. E isso estamos fazendo para chegar ao objetivo do funcionamento adequado das unidades além de buscar a satisfação das nossas equipes que atuam trabalhando nas UPAs”, disse Silmar Fortes.

​Fotos: Marcello Santos​