Petrópolis avança no Programa Cidades Empreendedoras para ampliar apoio a 11 mil micro e pequenas empresas



O prefeito Bernardo Rossi assinou o Plano Municipal de Desenvolvimento, uma das metas do Programa Cidades Empreendedoras, do Sebrae/RJ que Petrópolis está participando. Onze cidades fluminenses disputam o título da cidade que mais impulsiona pequenas e médias empresas. Para isso, precisam alcançar metas estipuladas pelos organizadores desburocratizando serviços e ampliando o apoio aos pequenos e médios negócios.  A reunião do Comitê Gestor do Programa foi realizada nesta quarta-feira (25.10) pela manhã na sede do executivo e contou com a participação de sete secretários municipais e outros integrantes do governo. Petrópolis possui cerca de 11 mil micros e pequenas empresas e 20.500 microempreendedores individuais.

Além da nomeação do Agente de Desenvolvimento, quesito obrigatório dentro do programa, Petrópolis foi a primeira cidade a ter uma das secretarias municipais, no caso, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a liderar os Núcleos Executivos Operacionais que gerou o Plano Municipal de Desenvolvimento. Esta iniciativa inédita de Petrópolis está facilitando a liderança de todos os eixos temáticos do programa, fazendo uma interação mais efetiva com as demais secretarias e órgãos envolvidos no programa.

“Essa orientação e apoio do Sebrae articulando as ações entre as secretarias que integram o Programa Cidades Empreendedoras é muito importante para o município. Todos os pontos colocados pela equipe que precisam de uma atenção maior terão destaque na atuação dos secretários e suas equipes. Agradeço a atenção da equipe do Sebrae. Seguiremos com as reuniões de acompanhamento para o sucesso do programa”, disse o prefeito durante a reunião.

O secretário Marcelo Fiorini ressaltou que a equipe está atuante no programa e com o auxílio dos demais secretários municipais, todos estão trabalhando em conjunto para atender todas as expectativas do programa na cidade.“O Sebrae está sendo muito parceiro ofertando capacitação e mostrando o que a administração pública tem que fazer para acelerar o desenvolvimento de vários setores”, destaca o titular do Desenvolvimento Econômico.

Ao abrir a reunião, a coordenadora Regional do Sebrae/RJ, Cláudia Pacheco, lembrou a importância do engajamento de todos os envolvidos por parte do Poder Público para que o trabalho proposto pelo Sebrae/RJ contribua para melhorar o ambiente empresarial do município.

Desde a implementação do Programa no município, no final de maio, já foram promovidas consultorias com a realização de oficinas nas áreas de Compras Públicas e Desburocratização, além de reuniões mensais de acompanhamento e levantamento de evidências. A próxima reunião está agendada para o dia 7 de novembro, no Sebrae em Petrópolis.

Além do prefeito Bernardo Rossi e do vice-prefeito Baninho participaram da reunião os secretários de Educação, Andersom Juliano; de Saúde, Silmar Fortes; de Fazenda, Heitor Maciel; de Obras, Ronaldo Medeiros; de Administração, Marcos Von Seenhausen; de Ordem Pública, Djalma Januzzi; o procurador geral do município, Sebastião Médici, e o coordenador de Ações Estratégicas, Roberto Rizzo.

  

Cidades Empreendedoras

O Programa Cidades Empreendedoras é uma iniciativa inédita do Sebrae/RJ desenvolvida em 11 municípios do Estado do Rio de Janeiro que está engajando a gestão pública e as lideranças locais, através de um game, para que sejam criadas e implementadas políticas públicas voltadas para micro e pequenas empresas, melhorando assim o ambiente empresarial das regiões. 

O comitê gestor, formado por secretários municipais de governo, fazenda, administração, planejamento, saúde, meio ambiente, educação, agentes de desenvolvimento, procuradoria, controle interno, lideranças empresariais, representantes do legislativo local e coordenadores regionais do Sebrae/RJ, se reúne mensalmente para deliberação e aprovação das ações a serem implantadas.

Para participação do município foram levados em consideração os seguintes critérios: status de lei geral municipal implementada; densidade empresarial e ambiente favorável para desenvolvimento do programa. Ao longo do ano, também serão realizadas quatro importantes reuniões com cada prefeito, para que essas ações sejam acompanhadas e ajustadas passo a passo.

Os demais municípios que participam do Programa são: Angra dos Reis, São Pedro da Aldeia, Campos, Duque de Caxias, Itaperuna, Niterói, Nova Iguaçu, Nova Friburgo, Volta Redonda e Três Rios. Segundo pesquisa do “Data Sebrae”, essas regiões totalizam cerca de 230 mil empresas registradas no Estado do Rio de Janeiro, ou seja, 22% da atividade empresarial fluminense.

As expectativas do “Programa Cidades Empreendedoras” são: inserir a temática da micro e pequena empresa no PPA (Plano Plurianual) de cada município participante, assegurando que os pequenos negócios façam parte da agenda de governo; apoiar o desenvolvimento de políticas públicas municipais para a diminuição do tempo para abertura de empresas; aumentar o percentual das compras governamentais com micro e pequenos fornecedores; apoiar os municípios no cumprimento do percentual exigido por lei de 30% da compra da merenda escolar feita pelo agricultor familiar regional; disseminar o intraempreendedorismo junto aos gestores e lideranças públicas municipais e apoiar a implementação e qualificação das salas do empreendedor nos municípios fluminenses.