Hospital Alcides Carneiro registra 376 mil atendimentos em apenas 8 meses



O Hospital Alcides Carneiro (HAC), realizou em oito meses de gestão 376 mil atendimentos entre cirurgias, exames e assistência ambulatorial. Em apenas quatro meses – de maio a agosto - foram 24 mil atendimentos a mais com relação ao mesmo período de 2016. O hospital também promoveu mutirão de cirurgia pediátrica, colocou a máquina de ressonância para funcionar reduzindo em 50% a fila que chegou a 5 mil pessoas. Mudou o sistema de remarcação de consultas e otimizou as marcações por telefone para evitar as filas de agendamento.

Os dados positivos foram apresentados ao juiz da 4º Vara Cível de Petrópolis, Jorge Luiz Martins Alves em reunião extraordinária realizada na terça-feira (24.10) com o secretário de Saúde, Silmar Fortes; o procurador da Saúde, Anderson Garcia; o presidente do Comsaúde, Rogério Lima e a direção do Sehac - Serviço Autônomo do Hospital Alcides Carneiro e HAC.

O juiz Jorge Luiz Martins Alves frisou que a reunião foi convocada sem qualquer relação com ação judicial específica e sim para que fosse realizado um diagnóstico da assistência prestada pelo Hospital Alcides Carneiro.

“Eu percebo que o hospital presta um serviço que funciona e há uma melhora na infraestrutura e na assistência que começou em outra gestão, mas que segue na atual gestão”, destaca o juiz. Jorge Martins frisa que acompanha a evolução da saúde e o empenho do governo em aumentar a assistência desde a saúde básica até urgência e emergência.

Com 226 leitos, sendo 27 de UTI entre adulto e neonatal, o hospital aumentou em 12,3% do número de cirurgias e partos. De maio a agosto foram realizadas 3.498 internações, 12% a mais que o mesmo período de 2016 quando foram realizadas 3.122. Já os atendimentos ambulatoriais nestes quatro meses somam 24.246 consultas, 8,8% a mais que no mesmo período de 2016. No período foram realizados 134.445 exames - 3,6% a mais do que o mesmo período do ano passado.

O diretor técnico da unidade, Daniel Falcone, também presente à reunião, destacou mudanças até no procedimento de cancelamento de cirurgias.  “Pelo novo fluxo, caso ocorra o cancelamento, o médico notifica à direção os motivos técnicos. Ele reforçou ainda mudança significativa para agilização dos diagnósticos. “Após a realização dos exames na unidade o médico já recebe o resultado por telefone para auxiliar na definição do diagnóstico do paciente. O parecer técnico é realizado de imediato o que auxilia o médico a realizar a conduta médica do paciente com todo o respaldo e informações para a definição do diagnóstico”, afirma.

O diretor-presidente do Serviço Autônomo do Hospital Alcides Carneiro (Sehac), Jordani Ribeiro e o diretor do HAC, Filipe Furtuna reforçaram que estão buscando a cada dia melhorar a assistência da população desde o primeiro atendimento com as consultas ambulatoriais.

“Acabaram as filas para remarcação, hoje o paciente já sai da consulta com o retorno agendado e os pacientes antigos, que precisariam remarcar pessoalmente em novembro, já estão sendo acionados pela nossa central para realizar a marcação. Estamos ainda otimizando nosso sistema de agendamento para facilitar a marcação de primeira vez e disponibilizando água, café, furta e biscoitos para que o paciente seja bem acolhido enquanto aguarda a consulta médica”, anunciaram.

Silmar Fortes agradeceu o acompanhamento do magistrado em todo o processo de gestão da Saúde a fim de garantir a melhor assistência da população.

“Agradecemos todo o apoio do juiz Jorge Martins em sempre nos receber para um diálogo, envolvido e preocupado com a Saúde. Isto contribui na busca da melhoria da nossa gestão. Apesar da crise financeira grave que a cidade atravessa e pela qual o município foi obrigar a editar um novo pacote de austeridade, estamos fazendo economia, mas garantindo os atendimentos com qualidade e crescendo no acesso da população ao SUS”, analisa Silmar Fortes.