CPTrans comemora economia média de 6 minutos nas viagens das linhas 700 com mudança de itinerário



A mudança de itinerário da linha 700, passando pela Rua da Imperatriz a partir das 16h, resultou em uma economia média de 6 minutos no trajeto até o distrito de Itaipava em horário de pico, em comparação ao percurso anterior em que a linha passava pela Alberto Torres. A análise foi feita levando em consideração o monitoramento dos coletivos por GPS na primeira semana de mudanças. Na prática, significa dizer que o tempo médio dos ônibus nesse trajeto, em horários de pico, era de 14m30s e com a mudança passou a 8m18s, uma redução de 43%, em 123 viagens.

            Com a mudança, a linha 600 (Terminal Corrêas) teve uma redução de tempo de 8,4%, ou seja, de cerca de 1m13s por viagem comparando com o tempo que era utilizado pela linha 700 quando utilizava esse itinerário. O tempo cresceu, no entanto, se comparado ao que era levado quando a linha fazia percurso pela Rua da Imperatriz. É importante esclarecer, no entanto, que enquanto a linha 600 transporta, em média, 2.800 pessoas ao dia, a 700 transporta cerca de 12 mil.

            “Tivemos um resultando muito positivo uma vez que o número de passageiros da linha Terminal Itaipava é 81% maior que a da linha Terminal Corrêas. Isso impacta também no que diz respeito ao trânsito na Avenida Ipiranga, que havia mais retenção e conseguimos uma pequena melhora com essa alteração. Vamos continuar com os testes e os estudos na área. Estamos trabalhando, apesar da falta de recursos, com meios alternativos que melhorem a vida do usuário”, destaca o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

            As alterações acontecem em caráter experimental e são parte de uma série de mudanças que deverão melhorar o fluxo de veículos em Petrópolis. Com uma frota de mais de 150 mil veículos – cerca de 1,5 para cada 3 habitantes -  a modificação proposta pela CPTrans foi analisada e apontada pelos engenheiros da companhia como uma das medidas para diminuir o impacto. Na Rua Ipiranga, por exemplo, um dos principais pontos de retenção, passam diariamente 163 veículos da linha 700 ao longo de seu 1 quilômetro. Com a mudança, esse número diminuiu para 126.