Climatempo: Frente fria pode provocar pancadas de chuva com trovoadas a partir da noite deste sábado (14)



Os meteorologistas estão de olho numa frente fria que pode mudar o tempo em grande parte do Estado do Rio de Janeiro e do Sul de Minas Gerais nas próximas horas. A massa de ar polar de move em direção ao Rio desde ontem, e vai se confrontar com a massa de ar quente e seca que atua sobre o continente.

Toda essa umidade chegando num ambiente com histórico de temperatura elevada, pode reforçar a formação de nuvens carregadas do tipo cumulonimbos. Essas formações são conhecidas por provocar as famosas chuvas de verão, com o pacote completo: raios, trovoadas e ocasional queda de granizo (*em algumas situações).

Portanto, esse choque entre as duas massas (de ar polar e de ar quente) pode provocar ventania e pancadas de chuva, até que a atmosfera atinja uma estabilidade. 

Conforme alerta divulgado pelo Instituto Nacional de Meteorologia, está previsto um declínio acentuado na temperatura nas próximas horas, entre a noite de sábado e a manhã de domingo. O órgão, vinculado ao Governo Federal, emitiu um alerta laranja por volta de meio dia deste sábado. O aviso é válido para todo o Estado do Rio (principalmente no Sul e Serra)

Será que vai mesmo chover?

O Petronews questionou o Instituto Nacional de Meteorologia, o Climatempo e o Centro de Previsões do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe). O Climatempo disse que a frente fria que se já está sobre o sudeste deve provocar pancadas de chuva com trovoadas a partir da noite deste sábado (14). No domingo o tempo se manterá instável, com muitas nuvens e possibilidade de chuva a qualquer hora. A temperatura deve cair um pouco, e dar uma leve refrescada.

O CPTEC/Inpe também disse que há previsão de chuva para o Sudeste, no entanto, esse acumulado maior pode ser registrado no Centro-Sul do Rio (Areal, Três Rios, Paraíba do Sul, Vassouras, etc), e também em pontos da região Serrana. No Grande Rio também pode chover.

Já o Inmet, não nos retornou até o presente momento. O Petronews continua acompanhando a situação. Lembre-se, em qualquer caso de instabilidade no seu terreno, acione a Defesa Civil pelo telefone (199).

Fonte: Petronews