Petrópolis: Serviço de manutenção da iluminação pública já corrigiu 4,8 mil pontos de luz em dois meses



Em dois meses de trabalho da FM Rodrigues, empresa contratada para o serviço de manutenção da iluminação pública na cidade, 4.777 pontos de luz foram corrigidos em 82 locais diferentes. O trabalho está 50% mais rápido do que o esperado pela Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP). A exigência era de que pelo menos 60 pontos fossem acesso por dia – no entanto, em média, 90 pontos voltam a funcionar diariamente. A cidade tem 40.805 pontos de luz.

Para se ter ideia da velocidade do serviço, nos três primeiros meses desse ano, foram feitos 3.630 consertos, como troca de lâmpadas, recolocação de luminárias, remoção de mato, entre outros.

“O que a gente queria era exatamente que os pontos apagados voltassem a funcionar rapidamente. Antes de iniciar o serviço, nós tínhamos 1,5 mil solicitações apresentadas pela população. Quando a manutenção voltou a ser realizada e a situação passou a ser normalizada, os moradores de vários bairros já começaram a apresentar novas demandas, o que é muito bom para que a gente possa iluminar toda cidade novamente”, disse o secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Djalma Januzzi.

O serviço rápido se deve ao fato de que as equipes verificam todos os pontos de luz dos locais onde o trabalho está sendo realizado, e não apenas naqueles em que foram feitas reclamações da população. O próprio Departamento de Iluminação Pública faz vistorias prévias para abrir ordens de serviço para a empresa cumprir. São seis equipes que se revezam nos três turnos (manhã, tarde e noite). Em dias de chuvas, os funcionários se deslocam para locais onde as condições climáticas permitem o trabalho – essa é outra maneira de acelerar a manutenção.

Os problemas com a iluminação pública começaram em março, quando a antiga contratada abandonou o serviço sem cumprir as ordens de serviços abertas pelo município e cobrando por serviços que não haviam sido demandados. O valor cobrado também é maior do que o trabalho efetivamente feito, o que a prefeitura não concorda.

No final de junho foi aberta uma concorrência para contratar uma empresa para a manutenção e a extensão da rede. No entanto, a licitação foi paralisada porque o Tribunal de Contas do Estado (TCE) solicitou esclarecimentos sobre o edital. Por isso, foi feito um contrato emergencial com o objetivo de fazer funcionar os locais que estavam apagados. O serviço efetivo começou no dia 17 de julho.

No primeiro mês de trabalho foram corrigidos 2.373 pontos. No segundo, 2.404. Centro (com 456 pontos), Itaipava (420) e Quitandinha (365) são os locais que tiveram mais manutenções realizadas nesses dois meses. Esses são os locais com maior quantidade de moradores e postos de trabalho, ou seja, tem intensa movimentação de pessoas diariamente. No entanto, bairros de todos os distritos já foram atendidos. Mosela, Nogueira, Corrêas, Pedro do Rio, Caxambu, Posse, Bingen, Alto da Serra, Araras e Cascatinha, por exemplo, já passaram de uma centena de pontos acessos.

“Tinha vezes que para passar em alguns locais só tinha a luz dos carros. Agora está bem melhor para ficar no ponto de ônibus à noite, quando precisa. As vezes acabava andando um pouco mais para não ficar em um lugar escuro porque era perigoso. Agora não precisa mais disso”, afirmou a dona de casa Maria Fernandes, que mora em Cascatinha.

As solicitações de iluminação pública podem ser feitas pelos moradores de todos os bairros junto ao Departamento de Iluminação Públicapelos telefones 0800-024-1000 ou 2233-8165. O atendimento acontece de segunda a sexta, de 7h às 18h. Também é possível pedir manutenção pelo site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br), clicando no ícone de iluminação pública, que fica na lista à direita.