Empresas de ônibus de Petrópolis deverão fazer as melhorias sob pena de multa



A CPTrans concluiu na madrugada desta sexta-feira (15.09) a fiscalização periódica às permissionárias de transporte público do município. Expresso, Cidade das Hortênsias, PetroIta, Turb e Cascatinha deverão se adequar a 458 exigências de melhorias nos 392 veículos que compõe a frota do município. Além disso, às empresas receberam 27 notificações para efetuarem melhorias urgentes na frota. O objetivo é garantir que a população tenha um transporte público seguro e de qualidade.

Durante a ação, os fiscais da Companhia encontraram problemas de limpeza, bancos rasgados, lanternas queimadas, extintores de incêndio com defeito, falta de adesivos de lotação, bancos soltos, falta de braço de apoio para cadeirantes, luz de freio danificada, teto com avarias, entre outros. Alguns dos problemas, no entanto, causados por conta de ato de vandalismo.

            O diretor-presidente da CPTrans acompanhou na madrugada desta sexta a fiscalização realizada na empresa Cascatinha – empresa cujo ônibus da linha Alto Comunidade do Neylor perdeu o freio na quinta-feira (14.07). A empresa teve 48 carros vistoriados recebendo três notificações e 110 exigências. “Nosso compromisso é com o cidadão, que precisa ter um transporte público adequado. Com o controle rigoroso das empresas vamos garantir essa qualidade. As empresas devem atender com excelência o usuário de transporte público”, destaca Maurinho.

            A Expresso foi a primeira empresa a ser fiscalizada nos no último dia 28 de agosto. Com 80 carros em sua frota, a CPTrans exigiu 27 melhorias aos veículos e expediu quatro notificações. Aliás, o mesmo número de notificações foi dado à empresa Cidade das Hortênsias, que tem 35 anos e recebeu 32 notificações. A concessionária foi fiscalizada no dia 29.

            Com 120 veículos em sua frota, a PetroIta recebeu 10 notificações e terá que atender a 68 exigências. A empresa foi fiscalizada nos dias 5 e 6 de setembro. A Turb foi a empresa que com mais exigências solicitadas: são 221 e seis notificações. A empresa conta com uma frota de 109 veículos e foi fiscalização nos dias 12 e 13 de setembro.

            “A CPTrans está preparando os relatórios para enviar às empresas. Após isso, elas deverão fazer as melhorias sob pena de multa, caso não atendem às exigências. Elas estão sujeitas a receber uma multa a cada uma das alterações não realizadas e, em casos reincidentes a multa aplicada dobra progressivamente”, explica o chefe da divisão de transportes, Alexandre Lima.

            Desde o começo do ano, a CPTrans já exigiu às permissionárias 779 melhorias na qualidade do transporte público e concedeu 554 notificações às mesmas. “Somos firmes com às empresas e é importante que elas se adequem às exigências do município para podermos garantir a excelência no serviço de transporte público”, destaca Maurinho Branco.

Comentários