Polícia Militar amplia em 8% presença nas ruas de Petrópolis, RJ



A presença de PMs nas ruas da cidade aumentou 8% desde abril. O número saltou de 377 para 408 em quatro meses graças ao remanejamento de homens que realizavam trabalhos internos ou que voltaram de licenças médicas para três Destacamentos de Policiamento Ostensivos (DPO). Foram reativados os DPOs de Cascatinha, Corrêas e Itaipava e já está prevista para setembro a reativação do posto do Bingen. O esforço pelo policiamento ostensivo foi uma das pautas discutidas no encontro do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), que elenca planos e ações para prevenir delitos e reprimir a criminalidade.

O encontro ocorreu na segunda-feira (14.08) à noite e foi conduzido pelo secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), Djalma Januzzi, ao lado do coordenador de Segurança, Maurício Borges, e do comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, com a presença também do vice-prefeito, Baninho, e dos vereadores Reinaldo Meirelles e Gilda Beatriz.

Também estiveram presentes na reunião do GGIM representantes das secretarias de Educação, Saúde e Defesa Civil, da Comdep, da CPTrans, do Gabinete da Cidadania, dos bombeiros, do Conselho Municipal de Segurança Pública (Comsep), do Conselho Comunitário de Segurança (CCS), de associações de moradores, do Petrópolis Convention&Visitors Bureau (PCVB) e da Associação Comercial e Empresarial de Petrópolis (Acep) – que formam o grupo “Todos por Petrópolis”, que dá apoio às forças de segurança no município. Quase 60 pessoas estiveram no Centro de Cultura Raul de Leoni para a reunião.

Durante o GGIM, Djalma Januzzi atualizou sobre o andamento da montagem da central unificada de videomonitoramento. Ele informou que já foi adquirido o cabeamento de fibra óptica e, em breve, será feita licitação para compra das câmeras.  A prefeitura está analisando a possibilidade da central ficar localizada no Centro de Cultura.

“Nós vamos começar a unificar as duas centrais que existem hoje, uma na Guarda e outra na CPTrans. Quando chegarem as outras câmeras, elas serão incorporadas à central, que vai servir para o trabalho da Guarda, da PM, da Polícia Civil, da CPTrans, da Defesa Civil, dos bombeiros e de todos que precisarem das imagens. O trabalho será integrado entre todos os órgãos para que o trabalho seja mais eficiente”, falou Januzzi.

PM aumentou efetivo das ruas e apreensão de drogas cresceu

Empresários da cidade formaram o grupo “Todos por Petrópolis”, que busca ajudar as forças de segurança com insumos para a realização dos trabalhos na cidade. As policias Civil e Militar já receberam doações de jogos de pneus, remas e produtos de limpeza, entre outros materiais. A PM, hoje, tem 25 viaturas que rodam a cidade. Isso aconteceu ao mesmo tempo que o comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar (BPM) colocou mais homens na rua, o que ajudou a aumentar o resultado do trabalho.

De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), em abril – último dado disponível –, foram realizadas 75 apreensões de drogas. O comandante do 26º BPM estima que o total de drogas encontradas pelos policiais aumentou cerca de 20% desde então.

“O que estamos fazendo é gestão de pessoal para recuperar o efetivo. Com isso, conseguimos colocar mais homens na rua e ampliar nossa presença, aumentando a sensação de segurança dos moradores. Além disso, com ajuda fundamental dos empresários, já conseguimos recuperar mais de uma dezena de viaturas e estamos realizando o trabalho preventivo”, destacou o comandante da PM, Oderlei Santos.

Esse grupo também tem ajudado a Guarda a manter o canil municipal, com a doação de alimentos e para realizar obras para ampliar o espaço físico para os animais. O canil foi inaugurado em abril e os cães já estão sendo utilizados na cidade, por exemplo, em choques de ordem e grandes eventos, como a Bauernfest. Na semana passada, por exemplo, foi realizada uma operação conjunta entre o canil e a PM que encontrou 265 pinos de cocaína escondida em uma mata no Quarteirão Brasileiro.

Mesmo assim, a PM está aumentando a diversidade de serviços. Foram colocadas mais duas bicicletas para o patrulhamento ciclístico no Centro Histórico e implementado o patrulhamento a pé na Rua Santos Dumont. Além disso, está sendo analisado pelo comando geral da Polícia Militar no estado a instalação de mais DPOs na cidade, a partir de pedidos já apresentados pela prefeitura e pela sociedade civil.

A Guarda também ampliou o trabalho esse ano, com o posto fixo da Praça da Liberdade e as novas instalações da 2ª Inspetoria, em Itaipava, reativando a Ronda Escolar e coibindo o comércio irregular de ambulantes no Centro Histórico. O número de carros recuperados também foi alto, passando de sete no início do ano para 20 veículos, que auxiliam os 30 homens que fazem rondas de patrulhamento na cidade todos os dias.

Videomonitoramento e flanelinhas também em pauta
Ainda durante a reunião do GGIM, também foi debatido o uso do ônibus de videomonitoramento. Djalma Januzzi destacou que veículo ainda deve continuar na Praça da Inconfidência por mais algum tempo enquanto é viabilizado a instalação de um posto fixo da Guarda Civil no local, com ajuda de empresários do local.

“O ônibus tem sido muito importante para a cidade e tem feito um grande trabalho. Hoje, todo mundo quer o ônibus em algum lugar e ele está à disposição para ficar onde for melhor. Nós estamos viabilizando o posto fixo na Praça da Inconfidência porque entorno quer ajudar, então não podemos perder tempo”, disse o titular da SSOP.

Outro ponto discutido foi sobre como coibir a presença de flanelinhas. Para o coordenador de Segurança, é necessário criar uma legislação municipal para poder reprimir a prática ilegal.

“A nossa dificuldade é que é necessário que a vítima faça o registro, mas muitas vezes ele não quer ir. Acaba sendo um trabalho de enxugar gelo. Se nós tivermos uma legislação específica na cidade para coibir isso, a atuação vai ser mais efetiva”, afirmou Maurício Borges, que já tem o escopo de um projeto de lei com esta finalidade. O Conselho Comunitário de Segurança (CCS) também se comprometeu a colaborar na formulação do texto.