Governo federal libera mais R$ 3,3 milhões para obras do PAC Encostas



O Ministério das Cidades liberou mais R$ 3,3 milhões para a sequência das obras do lote 2 do PAC Encostas em Petrópolis. O montante é relativo à segunda parcela do contrato, que vai garantir a continuidade das intervenções até o início do ano que vem, quando será liberada a terceira parcela. Os lotes 2 e 3 estão sendo retomados.

No Morin, a construção de uma barreira dinâmica teve reinício. Ela integra a terceira fase do programa e já tem 10 trabalhadores fazendo remoção de escombros e fazendo a estrutura que vai atender os funcionários – esse efetivo vai aumentar nas próximas semanas.

As obras haviam sido paralisadas no fim do ano passado, quando foi feito arresto nas contas do programa para pagamento do funcionalismo. Após o governo Bernardo Rossi recompor valores de R$ 5,8 milhões, as obras puderam ser retomadas, dando alívio para moradores.

“Acho muito bom que a obra foi retomada, pois é muito importante para a nossa segurança e de todo bairro. Realmente essas pedras são muito perigosas e a gente nem costuma dormir direito em época de chuva forte”, diz a auxiliar de costura, Stephanie da Cruz Barbosa Azedo, que mora no Morin.

O lote 3 é realizado pelo Consórcio Construir, que somam R$ 20,8 milhões em investimento pelo governo federal. As obras contemplam ainda a construção de uma tela de alta resistência no Morro dos Ferroviários (Alto da Serra); uma barreira inelástica e sistema de drenagem no Alto Bataillard (Bataillard); uma mureta estaqueada e drenagem no Morro do Veludo (Bingen); e barreira dinâmica na Rua Amaral Peixoto (Quitadinha).

No lote 2, a Erwil é responsável por quatro obras que somam R$ 21,5 milhões. Serão feitas barreiras dinâmicas no Atílio Marotti, na Rua Brigadeiro Castrioto (Floresta) e Capitão Paladini (São Sebastião); e uma cortina atirantada e sistema de drenagem no Morro de Neylor (Retiro).

“A cidade foi prejudicada pela irresponsabilidade quem fez uma gestão que permitiu que fossem feitos arrestos em contas do PAC Encostas. Com muito esforço, o governo do nosso prefeito Bernardo Rossi recompôs esses valores e, agora, a gente está vendo as obras recomeçando. Esse é o trabalho com respeito à vida e aos cidadãos que nós estamos fazendo”, afirma o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

Incluindo as cinco obras do lote 1, são 14 intervenções no valor de R$ 60,2 milhões no município. A cidade também já recebeu emendas de R$ 1,8 milhão para obras de contenção na Castelânea e no Siméria. Ao mesmo tempo, Petrópolis busca verbas junto ao governo federal de R$ 165 milhões para intervenções preventivas em 25 locais e mais R$ 36 milhões para obras de recuperação em sete áreas. Outros serviços estão em andamento em Itaipava e no Dr. Thouzet. 

Fotos: Marcello Santos