Após pedido de afastamento do prefeito ser aceito, secretários de Teresópolis, RJ, pedem exoneração



Após o pedido de afastamento do prefeito de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, Mário Tricano (PP), ter sido aceito pela Câmara nesta quinta-feira (24), dois secretários do município pediram exoneração dos cargos. Quem assume a prefeitura a partir de segunda-feira (28), durante aproximadamente seis meses da ausência de Tricano, é o vice, Sandro Dias (PP).

Diego Souza, secretário de Saúde, postou em sua rede social que estava se desligando do cargo por motivos pessoais e por projetos futuros. Já o secretário de Segurança, Raphael Teixeira, disse que estará junto ao prefeito durante o período de afastamento e, por isso, não conseguiria se dedicar 100% à secretaria.

Os nomes de quem irá assumir cada secretaria ainda não foram divulgados.
Afastamento de até 180 dias

Mário Tricano ficará fora da Prefeitura por aproximadamente seis meses (Foto: Geizon Corrêa / Arquivo Pessoal) Mário Tricano ficará fora da Prefeitura por aproximadamente seis meses (Foto: Geizon Corrêa / Arquivo Pessoal)

Mário Tricano ficará fora da Prefeitura por aproximadamente seis meses (Foto: Geizon Corrêa / Arquivo Pessoal)

Mário Tricano ficará afastado da prefeitura por até 180 dias. O pedido foi feito pelo próprio prefeito, alegando “assuntos de interesses particulares”. A Câmara aprovou o pedido, por unanimidade, na sessão desta quinta (24).

Por telefone, Mário Tricano contou à produção da Inter TV que "não está abandonando a Prefeitura" e que pediu 180 dias de afastamento "para não ficar prorrogando o prazo", afirmando que pode retornar antes do período. Ele não deu esclarecimentos sobre o motivo exato da licença.

fonte: G1