11 mil pessoas foram beneficiadas com 20 quilômetros de extensão da rede de abastecimento de água



A prefeitura vem acompanhando de perto obras para extensão da rede de abastecimento de água no município. Atualmente, dois locais estão recebendo ligações ao sistema: em Itaipava e no Vale dos Esquilos. Mas ao longo do primeiro semestre, outras 15 já foram concluídas. Todas elas representam quase 20 km de rede a mais, beneficiando cerca de 11,3 mil pessoas dessas localidades. Em cinco meses e meio, a cidade viu mais de R$ 2,5 milhões sendo investidos na área.

Com obras que seguem sendo feitas pela empresa, mais de 95% da população já terá cobertura de abastecimento de água, segundo a concessionária. Até o fim do ano, a previsão é de que mais de três mil novas ligações sejam realizadas. Tudo isso e mais a perfuração de cinco poços, substituição de nove mil hidrômetros e a implantação de uma adutora na Estrada das Arcas vão representar investimentos de R$ 8,4 milhões nessa área em Petrópolis apenas em 2017.

“Estamos trabalhando em cima disso para dar um impulso na cobertura do abastecimento. A prefeitura está apontando áreas em que é necessário estender a rede e beneficiar a população com universalização do acesso a água”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

A maior das obras iniciadas no primeiro semestre será a do Vale dos Esquilos, no Retiro. Por lá, a Águas do Imperador, concessionária responsável pelo abastecimento de água e tratamento do esgoto, vai implantar 7.804 metros de rede e levar água encanada para 2,2 mil. O investimento é de R$ 800.518,00 e será finalizada em agosto.

Outra grande obra de extensão de rede ocorreu em Vista Alegre, em Araras, e foi entregue em março pela concessionária. O investimento de R$ 732 mil serviu para aumentar a rede em 7.349 metros e garantiu abastecimento a 2 mil moradores.

“Essas duas obras de expansão são especialmente significativas, devido ao alto grau de dificuldade e complexidade de ambas. A de Vista Alegre é complexa por estar numa região muito alta e distante do Centro, assim como de todos os sistemas. Por isso, a necessidade de perfuração de poços, construção de reservatório, etc. O Vale dos Esquilos também é uma região muito alta e essencialmente rochosa, o que exige a construção de sete boosters (bomba de rede hidráulica) e a retirada de pedras, o que demanda muito mais trabalho”, explicou o superintendente de Águas do Imperador, Marcio Salles.

Também já foram feitas extensões grandes no Bingen (1.294 metros de rede) e Bela Vista (1.129 metros). Outros locais que receberam obras para integração ao sistema de abastecimento são Secretário, Carangola, Floresta, Duarte da Silveira, Mosela, Quissamã, Caxambu, Cascatinha, Alto da Serra e Morin.​