quinta-feira, 1 de junho de 2017

​Município tem duas crianças com suspeita de influenza

Crianças de 5 e 7 anos já iniciaram tratamento com tamiflu
Secretaria alerta para importância da vacinação, que termina em 9 de junho


Faltando uma semana para o fim da campanha de vacinação contra gripe, a Secretaria de Saúde reforça a importância de gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e crianças de 6 meses a 5 anos incompletos se vacinarem.  A cobertura vacinal deste grupo, um dos mais vulneráveis para o contágio pelo vírus influenza, está muito baixa. A vacina está disponível em 41 unidades da rede pública. A Epidemiologia está acompanhando o caso de duas crianças com suspeita da doença, ambas estão estáveis e já iniciaram o tratamento indicado, mas os casos colocaram os especialistas em alerta.

Dos 52 mil imunizados em Petrópolis, 5.037 doses foram aplicadas em crianças – menos de um terço do público alvo, considerando que a expectativa é imunizar 16.292. A campanha de vacinação contra gripe se encerra no dia 09 de junho. A gripe é facilmente transmitida principalmente entre crianças que convivem diariamente em ambientes fechados e compartilham brinquedos e alimentos.

O secretário de Saúde Silmar Fortes faz um apelo a todas as mães para que se vacinem e protejam seus filhos contra a gripe. “Falta apenas uma semana para encerrarmos a campanha. É importante que as pessoas se conscientizem que a vacinação é a melhor forma de prevenção contra gripe - uma doença que mata e que pode ser evitada. A imunização precisa ser feita agora para que no inverno essa população mais sensível à doença esteja protegida”, destaca Silmar Fortes. 

A campanha de vacinação contra a gripe teve início no dia 17 de abril. Até o momento, apenas 52 mil pessoas foram imunizadas. A meta é vacinar 100 mil. O secretário lembra a importância da imunização de gestantes, uma vez que das 2.979 gestantes do município, apenas 1.301 foram imunizadas. O alerta se estende também às mães que tiveram bebês há até 45 dias. Entre as 490 puérperas apenas 171 procuraram as unidades de Saúde para receber as doses.

O pediatra e infectologista, Felipe Moliterno salientou que é de grande importância que as crianças e as gestantes, em qualquer tempo de gestação, se protejam contra gripe.

“A vacina aplicada no SUS é segura e protege contra os vírus em circulação. A influenza é uma doença que pode levar a óbito rapidamente as pessoas do grupo prioritário, justamente por elas terem baixa imunidade. Vale ressaltar que as crianças com resfriado, coriza, podem ser vacinadas, a restrição é apenas para as que estão com febre ou tomando antibiótico”, assegura o especialista.

Em Petrópolis, o vírus influenza causou a morte de duas mulheres este ano – ambas tinham doenças crônicas. “Estamos acompanhando todos os casos desde janeiro quando tivemos o primeiro óbito confirmado pelo vírus. As crianças estão estáveis, recebendo o tratamento adequado, mas é de extrema importância que os pais se conscientizem para levar as crianças para se vacinarem, assim como todos os pertencentes ao grupo prioritário de imunização”, orienta a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Elisabeth Wildberger.
          
Também devem se vacinar idosos, doentes crônicos, professores e profissionais de saúde. Diariamente as doses estão disponíveis em 31 Postos da Saúde da Família, seis Unidades Básicas da Família, além da Coordenação de Epidemiologia, Ambulatório Escola em Cascatinha, do Hospital Alcides Carneiro e do Centro de Saúde. O atendimento está disponível de 8 às 15h com o intervalo de 1h para almoço.
 ​

Nenhum comentário: