quinta-feira, 29 de junho de 2017

Homenagens marcam as comemorações pelo Dia do Colono



A tradição e origens que marcaram a fundação de Petrópolis pelos colonos alemães foram lembradas e destacadas nesta quinta-feira (29.06) nas comemorações pelo Dia do Colono. As solenidades, acompanhadas pela primeira vez pelo cônsul da Alemanha, Klaus Zillekens, foram marcadas por homenagens aos descendentes dos colonos, entre eles a presidente do Clube 29 de Junho, Emygdia Hoelz e o presidente da Associação dos Grupos Folclóricos Alemães de Petrópolis (AGFAP), Antenor Carvalho.
           
“Celebramos aqui a chegada das 147 primeiras famílias de colonizadores e reverenciando a elas, estendendo esta reverência a todos os petropolitanos, de todas as colônias, e os que são petropolitanos de coração porque escolheram aqui morar. Agradeço pela dedicação a esse momento, um momento de celebração das raízes e de festa para todos nós petropolitanos”, disse o prefeito Bernardo Rossi ao homenagear as famílias no Obelisco. O monumento tem marcado os nomes dos primeiros colonos, fundadores da Cidade Imperial.

“É a segunda vez que venho a Petrópolis e a primeira vez durante o período da Bauernfest. A impressão que tenho é muito positiva. É muito bom vermos esta homenagem, que marca a chega dos colonos e também uma festa tão grande celebrando a cultura Alemã”, afirma o cônsul Klauss Zillekens 


“Quando os colonos chegaram em Petrópolis, cada casal recebeu um pedaço de terra e vencidas as primeiras dificuldades, o povoado começou a crescer graças ao trabalho incansável e à dedicação dos colonos. Esse empenho e garra foram determinantes para o desenvolvimento de Petrópolis. Cidade que hoje abriga a segunda maior festa alemã do país. A Bauernfest valoriza essa tradição germânica dos nossos colonizadores. E nós vibramos com o sucesso da festa, superando nossas expectativas, e principalmente por ser o momento em que resgatamos a cultura dos nossos colonizadores”, destaca o prefeito.

  As famílias dos colonizadores foram representadas por Guilhermina Balter, de 107 anos, uma das descendentes mais idosas da cidade; Edir Maria Kling, de 97 anos; e Gilberto Bretz Pinho e Salvador Manoel Carlos, ambos de 86 anos de idade. Eles receberam placas comemorativas e representaram na solenidade todas as famílias de colonizadores que Petrópolis recebeu. “Preservo a cultura alemã de minha família na rotina do dia a dia e me sinto muito honrado por receber esta homenagem hoje. Esta é uma celebração que precisa ser mantida”, declarou Salvador Manoel Carlos, de 86 anos.

Reconhecida por sua incansável defesa das tradições germânicas, e idealizadora do Festival Germânico que originou a Bauernfest, a presidente do Clube 29 de Junho, Emygdia Hoelz também foi laureada na solenidade junto com o presidente da Associação de Grupos Folclóricos de Petrópolis, Antenor Carvalho. “Destaco aqui todo empenho e dedicação da dona Emygdia, que de forma impar contribui para a preservação da cultura dos nossos colonizadores”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

Flores também foram depositadas no Monumento à Koeler, na Praça Princesa Isabel, em lembrança ao responsável pelo projeto urbanístico de Petrópolis. O major Julio Frederico Koeler foi responsável pela colonização germânica da Cidade Imperial.

“É preciso que, nós, petropolitanos, valorizemos a importância de nossa cidade. Nós estamos na Cidade Imperial. Poucos lugares no mundo têm este título. E esse encantamento contagiou todos os personagens atuantes que fizeram a nossa história, como o major Koeler. Aqui, neste monumento, rendemos as homenagens e deixamos nosso muito obrigado a Koeler. Que planejou a cidade, que trouxe os colonos alemães – força de trabalho honesta e objetiva – que nos deu as nossas tradições, de um povo bom e batalhador e também muito alegre”, disse o prefeito.

As comemorações oficiais encerraram com o culto ecumênico no Palácio de Cristal. O local, que na época era conhecido como a Praça Koblenz (Praça da Confluência), era ponto de encontro dos colonos e onde dividiam os momentos festivos das famílias. A celebração foi realizada pelo pastor da Igreja Luterana, Elton Pothin, que lembrou o histórico dos colonos; pelo bispo diocesano da Igreja Católica, Dom Gregório Paixão, que destacou a receptividade do povo petropolitano e da cidade aos visitantes.

“Este é um momento de celebração pelo Dia do Colono e também um momento em que lembramos a religiosidade que os colonizadores trouxeram e todo o empenho destas famílias na construção da cidade. É um momento feliz, de valorização das raízes do povo petropolitano”, declarou o pastor Elton Otin.

“Neste momento de celebração é importante lembrarmos também que além de toda riqueza cultural e histórica Petrópolis é uma cidade que encanta aqueles que aqui chegam. É como se dissesse a todos os visitantes: sejam bem vindos, queremos a sua presença aqui! É uma cidade que está sempre de portas abertas, onde o turista encontra beleza, encantamento e história”, declarou D. Gregório Paixão.

Quem chegou cedo ao palácio para curtir a Baurenfest acompanhou a celebração ecumênica. Este foi o caso da cadeirante Maria Helena Getz , de 72 anos, que é moradora da Mosela. "Está um dia lindo, e as palavras dos celebrantes forma maravilhosas. Uma benção", disse. A parte musical da celebração, acompanhada por mais de 200 pessoas, ficou por conta do Coral Dó Ré Mi, que encantou o público.


Muita atração nesta sexta-feira (30.06)

            Os Hoppeditz - Os Tolos divertem o público no Palácio de Cristal a partir de 16h. De 18h às 24h tem Bailão com a Banda Germânica. O concurso de chope em metro acontece às 20h, com inscrição aberta uma hora antes. A dança folclórica começa às 19h15 no Palco Koblenz e segue até 23h.
           
            Durante o dia, de 11h às 13h, tem ainda os Jogos Germânicos na Praça da Liberdade com Batalha e Cabo de Guerra. Às 15h, o público infantil pode conferir o Kinder Bauern – Contação de Histórias. No Palco Koeler a programação começa às 19h com o Coral Canarinhos de Petrópolis e, às 21h, a Camerata Vivace.

            A Banda do Barril diverte a galera da Deguste, no Palco Biergarten na Praça Visconde de Mauá, às 18h, e às 20h30 tem Rock  Revival. O Baile do Fritz começa às 20h com a Banda do Fritz e às 22h o aguardado DJ alemão Karsten John que vai apresentar ao público o Tributo a Kraftwerk.

Confira os grupos folclóricos no Palco Koblenz

19h15 – Kaiserstadt Kulturkreis
20h – Grupo de Danças Folclóricas Rheiland Pfalz
20h45 – Kaiserstadt Kulturkreis
21h30 – Grupo Folclórico Germânico Bergstadt
23h – Gustav Bach Volkstanz - Massaranduba  - SC

Nenhum comentário: