Grupo de moradores expulsa traficantes da Rua 14 Bis no Centro



Foto: Divulgação - Indignados com o intenso movimento de drogas na porta de casa, moradores da Rua 14 Bis, no Centro, se reuniram e expulsaram, na noite de sexta-feira, cerca de 20 traficantes e usuários de entorpecentes, que circulavam pelo local. Armados com pedaços de madeira, não se intimidaram com as ameaças.

O grupo estava concentrado na localidade conhecida como “Pedra do Xangô”. A maioria era adolescente, com idade entre 15 e 17 anos. Dois deles, inclusive, são moradores do local, e foram detidos há cerca de uma semana, depois que a PM encontrou nove cargas de cocaína, em casas interditadas pela Defesa Civil, no local.

“Não podemos permitir que a comunidade se transforme numa favela tomada pelo tráfico. Nos reunimos e vamos continuar com a nossa vigília. Estão tentando nos intimidar. Durante a madrugada deram dois tiros em horários distintos, para nos amedrontar e, provavelmente, tentar voltar, mas não vamos deixar”, avisa um morador que pediu para não ser identificado.

Segundo o morador, a comunidade, entre homens e mulheres, se reuniu por volta das 21h30. O movimento no local estava ainda mais intenso do que os dias anteriores. “Estávamos sendo obrigados a conviver com o tráfico o tempo todo. A circulação era intensa a qualquer hora, inclusive, em plena luz do dia”, relata.

Mesmo pegos de surpresa, antes de fugir, os traficantes, entre eles, homens de fora da cidade, conseguiram buscar o carregamento de drogas e deixaram o local em seguida. Os moradores ainda ficaram reunidos por algum tempo no ponto final do ônibus, mas os bandidos não retornaram.

A Polícia Militar foi acionada e realizou diligências por toda a comunidade, inclusive, na mata, arredores das casas interditadas e imediações da Rua Bartolomeu de Gusmão, mas os suspeitos não foram localizados. “A comunidade botou pra correr, mas agora conta com a ajuda da polícia para garantir que não retornem” – disse um morador.

O tráfico no local ficou ainda mais evidente depois da ação da Polícia Militar, na semana passada. Na ocasião, nove cargas de cocaína, totalizando 573 cápsulas de entorpecentes foram encontradas enterradas numa mata, nos fundos de casas interditadas. Dois irmãos, de 16 e 17 anos, foram levados para a 105ª DP e vão responder por fato análogo ao crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico, mas já estão em liberdade. 

Fonte: Diário de Petrópolis

Comentários