Secretário de Educação diz que não vai fechar escolas em Petrópolis



Matéria: Assessoria de Comunicação - Com pais e responsáveis pelos alunos, o secretário de Educação, Anderson Juliano, encerrou uma reunião na Escola Municipalizada Sebastião Lacerda, no Rocio, renovando a disposição da prefeitura em lutar pela qualidade do ensino nas comunidades mais distantes. As classes multisseriadas – em que alunos de classes diferentes estudam na mesma sala de aula e com o mesmo professor – é a grande preocupação da secretaria. Na escola estudam 36 alunos, do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, porém na mesma escola, com o mesmo professor.  Anderson Juliano garantiu que a escola não será fechada, porém levou aos pais a preocupação do que ocorrer há anos na unidade.

“Compromete o ensino, o aprendizado e venho aqui garantir que a escola não vai fechar. Como temos nessa escola turmas multisseriadas, o que estamos deixando à disposição de vocês é a possibilidade de matricular seus filhos em uma outra escola da rede, onde os alunos estudam cada um na sua classe. Nesse sentido, o transporte também seria garantido, mas, respeito a comunidade e essa possível mudança só seria feita com a concordância de vocês. Mantenho um diálogo aberto na rede e intenção é de sempre oferecer o melhor ensino para os alunos”, esclareceu Anderson Juliano.

Maria Helena Campos, mãe de aluno matriculado na unidade elogiou o encontro. “Achei ótima a reunião. Gostamos muito das explicações do secretário de Educação e o fato dele ter comparecido ao encontro e ter esclarecido as nossas dúvidas foi muito importante para a comunidade”, afirmou.

O secretário, para falar aos pais dos alunos do Rocio, usou o exemplo de alunos de uma escola com turmas multisseriadas que encerraram o último ano do primeiro segmento do ensino fundamental e migraram para outra unidade, para seguir o 5º ano do ensino fundamental no ano passado.  De oito alunos, quatro foram reprovados.

“O rendimento escolar não pode ser comprometido. Todas as escolas tem que ter a mesma atenção com os alunos, não importa se são na área rural. E todos os alunos tem que ter a mesma chance de uma boa formação educacional para ter, no futuro, a mesma chance no mercado de trabalho”, defende o secretário de Educação.

Anderson Juliano explicou ainda que nenhum prédio escolar deve ficar fechado. ”Estamos fazendo um levantamento sobre o número de vagas em cada região e de que forma as unidades escolares estão atendendo aos alunos, pensando justamente no que pode ser feito para oferecer um atendimento de mais qualidade. Um espaço de formação e conhecimento não pode ser perdido e não é intenção do governo deixar nenhum espaço de conhecimento de lado. Pelo contrário, estamos à disposição da comunidade para conversarmos sobre outras atividades que podem acontecer nesse prédio”, disse Anderson Juliano. Outros encontros serão marcados para discutir projetos educacionais no contra turno para os alunos da região.

De séries diferentes, mas na mesma sala e com o mesmo professor

A Escola Municipalizada Sebastião Lacerda, localizada no Rocio, foi transferida para o município em 2001 pelo governo do Estado. Atualmente, a escola atende 36 alunos que estão matriculados na educação infantil e ensino fundamental até o 5º ano, com turmas multisseriadas.

Caso semelhante é o da Escola Municipal Antônio José de Lima, localizada no Brejal. A unidade atende 29 alunos da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental. Na casa, os 29 alunos são divididos em duas salas de aula, sendo que os que estão no 3º, 4º e 5º período da educação infantil dividem um espaço e os demais, matriculados do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, estão na outra sala.

“A intenção é de oferecer o melhor ensino para esses alunos. Seguindo as propostas pedagógicas da secretaria, o ideal é o término das turmas multissereadas. Temos que ter uma preocupação com o futuro do aluno nas etapas seguintes do aprendizado e na preparação para profissionalização. Nosso dever é apontar as necessidades e sugerir as melhorias, mas nunca desrespeitaremos a vontade dos pais de escolha por determinada unidade escolar”.