​Ronda Escolar visita colégios da região de Cascatinha



A operação “Lugar de criança e adolescente é na escola” foi realizada pela Guarda Civil e pelo Conselho Tutelar nesta sexta-feira (26.05) em colégios da região de Cascatinha. As unidades de ensino Fábrica do Saber e Rosemira de Oliveira Cavalcanti. A ação foi realizada por solicitação da Promotoria da Infância e Juventude e foi acompanhada de perto pela coordenadora da Ronda Escolar, Cláudia Conceição, e por duas conselheiras tutelares.

Operações como a desta sexta são organizadas pela Guarda e Conselho Tutelar e podem contar com a participação do Policiamento Motorizado Especial Escolar (Pamesp Escolar), realizado pela Polícia Militar. Já houve atuação em locais como Centro e Alto Independência e outras estão sendo preparadas pelas instituições para os próximos meses.

“A presença da Ronda Escolar inibe uma série de problemas na escola e no entorno. É possível perceber uma mudança de atitude dos alunos e das outras pessoas quando a Guarda chega. Por isso que essa operação será intensificada daqui para frente”, disse a coordenadora da Ronda Escolar, Cláudia Conceição.

“O trabalho da Ronda Escolar é muito importante. Os alunos têm muito respeito pelos agentes e na escola já contamos com a ajuda da Ronda em diversas situações. Eles também atuam tirando as nossas dúvidas porque as vezes pedimos orientação para poder ajudar as famílias. Em uma ocasião, eles participaram de uma reunião e falaram sobre os direitos e deveres dos alunos. Essa reunião teve um efeito superpositivo no comportamento deles. Só tenho a agradecer pelo apoio da Ronda Escolar”, disse a diretora da Fábrica do Saber, ⁠⁠⁠Valeria Amorim dos Santos.

Nesse ano, desde que o serviço da Ronda Escolar foi retomado, em meados de fevereiro, foram 377 visitas a escolas até o dia 24 de maio, sendo que em mais de 30 dessas visitas, houve contato dos guardas com as crianças e adolescentes para dar orientações sobre a conduta dentro do ambiente escolar. Nesse período, foram atendidas 163 ocorrências. Consumo de álcool e drogas é o principal motivo de acionamento da Ronda Escolar, seguido desacato e agressão a funcionários da escola, além de brigas entre os próprios alunos.

O trabalho foi retomado após a Secretaria de Educação providenciar o conserto de três carros utilizados para o serviço. Um deles atende a região de Itaipava. São 24 homens que se revezam em duplas a cada dia. Desde abril, Guarda Civil e Polícia Militar trabalham conjuntamente, ampliando as possibilidades de atuação junto às escolas. Na manhã desta sexta, por exemplo, a Ronda também esteve nas escolas municipais Clemente Fernandes (Alto da Serra), Maestro Guerra Peixe (Itamarati) e Júlio Frederico Koeler (Retiro).