terça-feira, 30 de maio de 2017

Prefeitura fará tarifa social de água no Vista Alegre



O prefeito Bernardo Rossi anunciou nesta terça-feira (30.05) que os moradores do Vista Alegre, em Araras, receberão tarifa social de água. Ele vai determinar à Secretaria de Assistência Social que faça inclusão das famílias no Cadastro Único Social (CadÚnico), que abrirá a porta para concessão do benefício. O local recebeu extensão da rede de abastecimento de água no final de março. Foram feitas 307 ligações residenciais, levando água encanada para cerca de 2 mil pessoas.

“Esse é o nosso compromisso a partir da implantação da rede, fazer o trabalho de tarifa social de água. Vamos correr contra o tempo agora e acelerar os trâmites para conceder esse benefício para os moradores”, disse o prefeito, Bernardo Rossi.

A tarifa social de água existe desde 2012 e concede 50% de desconto para a primeira faixa de consumo (zero a 10 m³) mensal de água e esgoto. Cerca de 4 mil pessoas são beneficiadas com o abatimento, de acordo com a Águas do Imperador. Além da inscrição no CadÚnico, é necessário que o beneficiário não possua nenhuma pendência com a concessionária.

Bernardo Rossi esteve no bairro onde foram perfurados de três poços, construídos um booster (bomba de rede hidráulica), uma elevatória e um reservatório, e implantados 7,5 km de redes. A obra durou menos de três meses e teve um investimento da concessionária de R$ 732 mil. De acordo com o superintendente da Águas do Imperador, Marcio Salles, os moradores do local ajudaram os geólogos passando informações sobre o local.

“Essa é uma obra de expansão especialmente significativa devido ao alto grau de dificuldade e complexidade. O Vista Alegre está numa região muito alta e distante do Centro da cidade, assim como de todos os sistemas. Por isso a necessidade de perfuração de poços, construção de reservatório”, afirmou Marcio Salles.

O vice-prefeito Baninho e o presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), Maurinho Branco, também acompanharam a visita.

CadÚnico

As famílias com renda de até três salários mínimos ou com ganhos de até meio salário mínimo por pessoa podem se inscrever no CadÚnico - primeiro passo para ter acesso a diversos programas sociais do município, do estado ou da União. O cadastro pode ser feito pela própria família no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), quefica na Av. Dom Pedro I, 198 – Centro ou mesmo em visitas à campo realizado pela Secretaria de Assistência Social.

A inscrição é feita pelo responsável da família, de preferência uma mulher, que deve apresentar CPF ou título de eleitor. Todas as pessoas da família devem apresentar pelo menos um documento de identificação (pode ser certidão nascimento ou casamento, CPF, RG, carteira de trabalho, título de eleitor ou Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena). Não é obrigatório apresentar um comprovante de residência, mas isso ajuda no preenchimento do cadastro.

E é muito importante que a família mantenha as informações sempre atualizado – sempre que mudar algo na família, como nascimento de um filho, mudança de casa ou de trabalho ou quando alguém deixar de morar na residência, o responsável familiar deve procurar o Cras e efetuar a atualização dos dados da família.​

Nenhum comentário: