Prefeito reforça alerta para imunização no “Dia D” contra a gripe



O prefeito Bernardo Rossi acompanhou a vacinação neste sábado (13.05) que marca o ‘Dia D’ de imunização contra gripe em todo o Brasil. Com baixa adesão do público prioritário para receber as doses, a Secretaria de Saúde está reforçando junto às equipes de Saúde da Família a conscientização dos moradores assistidos pelas 41 unidades que estão aplicando a vacina semanalmente. O objetivo é que todos se imunizem antes do fim da campanha, marcada para o dia 26 de maio.

A Coordenação de Epidemiologia investiga atualmente de oito casos suspeitos de H1N1 na cidade. A imunização é importante uma vez que em anos anteriores a doença já levou a óbito três pessoas - no Estado foram 21 mortes apenas em 2016.

Com 10 mil doses aplicadas desde o início da campanha no dia (17.04), o prefeito Bernardo Rossi alerta sobre a importância da vacinação contra a doença e convoca os petropolitanos a buscarem a imunização.

. “A vacina contra gripe é preventiva para que não tenhamos casos da doença no município. A Saúde realizou a vacinação volante nas casas de repousos e abrigos de idoso, além de estar criando uma logística para vacinar pacientes acamados em casa que vai começar na semana que vem. Mas é importante que as pessoas busquem as unidades de saúde para se vacinar e se proteger antes da chegada do inverno”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

Crianças de seis meses a menores de cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, professores, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) devem ser imunizadas. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar 80% dessa população, estimada em 100 mil pessoas. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar, desde que apresentem prescrição médica.

Secretário de Saúde convoca a população para vacinação 

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, explicou que ainda não há previsão de se prorrogar a campanha, por conta disso, é preciso que as pessoas pertencentes ao grupo de imunização se vacinem nas próximas duas semanas.

“A imunidade só acontece de 10 a 15 dias após a aplicação da vacina, então as pessoas ainda podem pegar o vírus da gripe neste período. O período de vacinação precede o inverno, para que as pessoas estejam protegidas com antecedência, para que este público mais sensível à ação do vírus esteja imunizado quando o inverno chegar”, disse Silmar Fortes.

Buscando proteger o filho de 1 ano e sete meses, Suzana de Carvalho levou o pequeno Heitor para se vacinar logo pela manhã.

“Eu aproveitei que já vinha ao centro da cidade e o trouxe. Me surpreendeu a falta de filas, realmente as pessoas precisam se conscientizar e vir se vacinar”, disse Suzana de Carvalho.

A auxiliar de escritório, Lucia da Silveira, trouxe a prescrição médica para se vacinar contra gripe e aproveitou o dia D.

“Eu tomo todo ano e me surpreendi com a falta de filas, vou ver se consigo trazer meu filho de três anos para se vacinar ainda hoje, já que trabalho de segunda a sexta”, disse.

A aposentada Arlete Cardoso, 68 anos, veio com a filha que tem bronquite para se vacinar e explicou que toma a vacina todos os anos para garantir a proteção durante o inverno.

“Nós que sofremos com doenças respiratórias não podemos deixar de nos vacinar. Todos os anos eu tomo. Depois disso, posso até pegar um leve resfriado, mas gripe nunca mais. Há anos não fico gripada então para mim, a vacina é melhor opção para se proteger”, disse.

No dia D de vacinação, apenas as Unidades do Lajinha e Estrada da Saudade não abriram. Nestes pontos a vacinação ocorrerá no próximo sábado (20.05) de 8 às 17h. Diariamente as doses estão distribuídas em 31 Postos da Saúde da Família, seis Unidades Básicas da Família, além da Coordenação de Epidemiologia, Ambulatório Escola em Cascatinha, do Hospital Alcides Carneiro e do Centro de Saúde. O atendimento está disponível de 8h às 15h com o intervalo de 1h para almoço.