Jamil Sabrá deve reassumir mandato de vereador no lugar do Pastor Sebastião investigado pela Operação Casa Limpa



O segundo suplente da coligação PDT-PSC-PP, Jamil Sabrá Neto (PDT), deve reassumir o mandato na Câmara Municipal, após o afastamento de Sebastião Silva (PSC). Primeiro suplente da coligação, Pastor Sebastião está sendo investigado pela Operação Casa Limpa, do Ministério Público Estadual, que apura supostas irregularidades na Câmara Municipal, e foi afastado na última quarta-feira (10), por decisão do juiz da 4ª Vara Cível, Jorge Luiz Martins Alves.

Na noite de sexta-feira, o presidente da Câmara, vereador Paulo Igor (PMDB) convocou Sabrá para assumir o mandato, em edital, e os cargos comissionados de funcionários ligados a Sebastião foram exonerados.

O vereador eleito pela coligação PDT-PSC-PP é Maurinho Branco (PP), que atualmente é presidente da CPTrans. Um dos motivos apontados pelo mercado político para que Jamil volte à Câmara, deixando o cargo de Coordenador de Relações Institucionais da Prefeitura seria a falta de um suplente de seu partido. Como nenhum outro candidato da coligação PDT-PSC-PP atingiu a média eleitoral, o cálculo do quociente de todos os partidos seria refeito. Se isso acontecesse, o ex-vereador Jorginho do Banerge, do PSB, partido que não faz parte da base aliada do governo municipal, voltaria à Câmara.

fonte: Diário de Petrópolis

Comentários