Guarda Civil atuará com PM e delegacias para coibir flanelinhas



A Guarda Civil vai trabalhar ao lado da Polícia Militar e das delegacias para coibir a atuação de flanelinhas na cidade. A atuação em conjunto foi acertada há 10 dias, durante reunião do Conselho Comunitário de Segurança Pública. Nessa segunda-feira (01.05), esse trabalho já começou a ser visto, quando a Guarda levou um homem para a 105ª Delegacia de Polícia, do Retiro. O objetivo é ampliar essa atuação a partir de agora.

No caso dessa segunda, o homem foi abordado por volta de 14h, mas inicialmente negou que estava tomando conta de carros próximo ao Colégio Estadual Dom Pedro (Cenip), na Rua do Imperador, no Centro. Dois guardas orientaram o rapaz de que não poderia fazer esse trabalho e pediram que fosse embora. No entanto, pouco tempo depois, ele foi visto novamente no local. Abordado novamente, tentou fugir, mas acabou preso em flagrante e encaminhado para a delegacia.

“Tínhamos uma dificuldade de poder registrar esses casos, o que não ocorrerá mais após acertamos essa atuação em conjunto. Determinei que todo efetivo da Guarda coíba a presença dessas pessoas e levem para a delegacia por exercício ilegal da profissão”, explicou o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

A Lei de Contravenção Penal prevê a existência da profissão de lavador de carro, mas exige o registro em uma Delegacia do Trabalho. Além do exercício irregular da profissão, os flanelinhas também podem ser tipificados na delegacia por extorsão ou ameaça. Vale lembrar ainda que o estacionamento é regulamentado na cidade com o sistema rotativo, outro fator que impede a atuação deles.

Segundo a Guarda, pelo menos 30 pessoas já foram identificadas como flanelinhas, vários deles menores de 18 anos e que não são moradores de Petrópolis. A atuação conjunta vai acontecer principalmente no entorno do Hotel Quitandinha e nos arredores dos atrativos turísticos que formam o Circuito à Pé, no Centro.

“Diante da demanda apresentada no Conselho, nos comprometemos nesse sentido, de integrar os serviços que cada um já realiza isoladamente na sua esfera. Vamos atuar com mais intensidade dentro do nosso planejamento”, afirmou o comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, Oderlei de Souza.