domingo, 28 de maio de 2017

CPTrans: Dos 393 ônibus fiscalizados, 292 apresentavam problemas



As empresas de ônibus de Petrópolis deverão se adequar a 321 exigências por problemas identificados em 292 veículos de um total de 393 coletivos que compõem a frota do município. As determinações foram feitas após a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) realizar uma fiscalização em todas as garagens nos últimos 10 dias. As cinco empresas que detém a concessão de transporte público receberam, ainda, 51 notificações por problemas que podem comprometer a segurança dos usuários. Desde janeiro, a Companhia já emitiu 529 notificações às empresas. 

            “Ao conceder o reajuste da tarifa condicionamos a melhoria no transporte público e vamos cobrar isso. Nossas equipes estão trabalhando na fiscalização das empresas, que deverão estar adequadas com suas obrigações para que o petropolitano tenha um transporte público digno. Essas ações serão constantes. Nos manteremos firmes com o compromisso de garantir um transporte público de qualidade para Petrópolis”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

            Na Cascatinha, quarenta e duas avarias foram encontradas nos 48 carros da empresa, ou seja, 87,5% da frota precisará passar por 44 melhorias. A empresa também recebeu nove notificações. A Turb precisará realizar melhorias em 87,1% de sua frota, que tem 109 carros, dos quais em 95 foram constatados problemas, gerando 91 exigências e 17 notificações.

            A Petro Ita apresentou problemas em 97 dos 119 carros que compõem a frota, ou seja, 81,52%. Ela deverá atender a 98 exigências e responder a 16 notificações. A fiscalização identificou que dos 35 carros da Cidade das Hortênsias, 23 carros, apresentavam problemas - 65,72% do total de veículos. Por conta disso a empresa deverá atender a 23 exigências.
Na empresa Expresso problemas foram encontrados em 35 dos 82 carros, e 65 exigências deverão ser cumpridas. A empresa recebeu cinco notificações.

“Nosso compromisso é com o cidadão, que precisa ter um transporte público adequado. Com o controle rigoroso das empresas vamos garantir essa qualidade. Não vamos aceitar nada menos que uma frota que atenda com excelência aos mais de 100 mil usuários de transporte público”, destaca o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

A primeira empresa a ser fiscalizada foi a Cascatinha, no último dia 15. Nos dias 17 e 18 a fiscalização foi concentrada em veículos da Petro Ita. Já no dia 22 foi a Cidade das Hortênsias, seguida pela Turb nos dias 23 e 24 e pela Expresso, no dia 25.

As notificações foram enviadas às empresas nesta sexta-feira (26.05). A exigências deverão ser cumpridas em uma semana. Nos casos de veículos emplacados em outro município o prazo é de 30 dias. Após este período, se as empresas não cumprirem com o que foi determinado, poderão receber multa a cada uma das alterações não realizadas e, em casos reincidentes a multa aplicada dobra progressivamente.

            Durante a fiscalização, os técnicos da Companhia encontraram problemas de limpeza, bancos rasgados, lanternas queimadas, extintores de incêndio com defeito, falta de adesivos de lotação, propagandas tampando a numeração da linha, bancos soltos, falta de braço de apoio para cadeirantes, luz de freio danificada, teto com avarias, entre outros.

Nenhum comentário: