11º Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança é realizado no Hospital Alcides Carneiro



O prefeito Bernardo Rossi acompanhou a realização de 20 cirurgias pediátricas neste sábado (06.05) no Hospital Alcides Carneiro. A iniciativa foi realizada  pela primeira vez no município, na 11ª edição do Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança promovida pela Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica. Durante uma manhã de procedimentos, as crianças, com idades entre 10 meses a sete anos, operaram fimose e hérnias. Com uma média de 50 procedimentos pediátricos realizados por mês, o hospital não possui filas para realização das cirurgias, mas a iniciativa visa chamar a atenção dos pais sobre as doenças cirúrgicas mais frequentes na infância e também abriu a agenda em dias da semana para intervenções mais complexas.

“Todos de parabéns, desde os organizadores até os voluntários e todos os funcionários do HAC. Um clima de alegria, de apoio aos pais e às crianças. É assim que queremos sempre nosso principal hospital: de portas abertas e interagindo com a cidade”, afirmou Bernardo Rossi que esteva acompanhado pelo secretário de Saúde, Silmar Fortes.

Daniela do Nascimento, 24 anos, atendente, deu à luz Miguel, hoje com 6 anos, no HAC. E neste sábado retornou com o filho ao hospital para operar fimose. “O atendimento está ótimo, estou feliz porque não teve fila e ele está operando tranquilo”, relatou Daniela ao prefeito.

As crianças internadas em tratamento e as que operavam neste sábado, tiveram um dia especial.  A equipe Médicos da Alegria, com música, personagens de desenhos animados e palhaços, quebrou a rotina do hospital. A animação teve até médico mirim, Alan de Mello, se 6 anos, que levou seu apoio às crianças e “examinou” o prefeito Bernardo Rossi. “Estou gostando de tudo”, disse o voluntário-mirim. Houve distribuição de brindes doados pela iniciativa privada e lanches.

Marcos Daher, cirurgião-pediátrico do HAC, organizou o mutirão. “Um prazer poder realizar este dia que acaba sendo de festa para todos nós, a equipe, os pais e as crianças”, avalia.

“A ação evidencia a capacidade cirúrgica da unidade e possibilita que outras especialidades também possam realizar o mesmo movimento para reduzir as filas de espera de procedimentos eletivos”, afirmou a diretora do HAC, Ronye Faraco.

O prefeito Bernardo Rossi anunciou que o próximo mutirão será o de procedimentos vasculares, que tem 220 pessoas em espera para realizar cirurgias de varizes.

Atuaram no mutirão seis médicos cirurgiões pediátricos, quatro anestesistas, além de toda a equipe de enfermagem e técnica de enfermagem do centro cirúrgico e pediatria.

“Toda a equipe ficou muito animada em participar, todos os médicos e grupos que nos ajudaram no mutirão trabalharam voluntariamente. O nosso pagamento é o amor. Nós precisamos chamar a atenção dos pais quanto a essas doenças cirúrgicas frequentes na infância e o evento é importante por isso. Gostaríamos de agradecer ao prefeito, secretário de saúde e a direção do hospital pelo acolhimento e incentivo ao mutirão. E toda equipe já está pensando no próximo, em 2018”, afirma Marco Daher.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes disse que a realização do mutirão possibilitou a antecipação do agendamento de outras cirurgias mais complexas para serem realizadas no hospital.

“No dia que em que as cirurgias pediátricas estavam agendadas nós substituímos por outras cirurgias eletivas, graças à realização do mutirão. Então, por mais que não tivessem filas para a especialidade, nós conseguimos adiantar as cirurgias de 20 pessoas para esse mês”, disse Silmar Fortes.
                                          
O mutirão foi acompanhado pelo diretor administrativo do HAC, Leonardo Aldighieri e pelo presidente do Sehac, Jordani Ribeiro, além do presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor.