sábado, 22 de abril de 2017

Secretaria de Educação oferece aulas de violão aos servidores na Casa da Educação



Todas às terças-feiras, às 17h, a Casa da Educação se transforma e o som toma conta de um dos salões da Casa: são os servidores da rede participando das aulas gratuitas de violão, realizadas pelo maestro Rodrigo d'Ávila.

            “Os servidores estão empolgados e felizes em poder participar de uma atividade lúdica após o horário de trabalho. Essa valorização do funcionalismo é uma meta de governo e estamos felizes com o trabalho que está sendo feito pelo maestro na Casa da Educação”, afirmou o secretário de Educação, Anderson Juliano.

            Funcionário do setor de informática, Alexandre Botelho contou que desejava aprender a tocar um instrumento há muitos anos. “Apesar de gostar, nunca tive oportunidade de participar de algum curso e esse sonho foi ficando de lado. Agora, estou muito feliz porque as aulas são fantásticas e o professor é muito atencioso. É gratificante poder participar”, contou.

            Sempre acreditei que o convívio com a arte melhora as pessoas. E já que lidamos com um público que busca o convívio com a arte, nada melhor do que incentivar que os funcionários da casa também tenham essa oportunidade”, disse Catarina Maul, diretora da Casa da Educação Visconde de Mauá.

            Outras oficinas também gratuitas estão recebendo cada vez mais adeptos, como a de violino. “Vou começar nessa semana e estou muito animado. Desde os meus 25 anos me interesso pela música erudita, estudo para entender as fases da música e conhecer os compositores. A história da música sempre me fascinou. Já fiz um curso de flauta e agora parto para mais um desafio”, afirmou o zelador Evandro Gomes.

            As aulas são semanais e ocorrem com grupos de sete ou oito alunos. Segundo o maestro e professor Rodrigo d’Ávila, os alunos afirmam que estão realizando um sonho. “Eles estão extremamente interessados, não param um segundo sequer de prestar atenção ao que eu digo ou oriento. Alguns me disseram que estão apaixonados pelo instrumento, o que causa até ciúme no companheiro ou companheira. Outro me contou que ficou com ciúme do violão, que ninguém podia chegar perto. Formamos um grupo no whatsapp onde coloco toda a atividade e orientação dada em sala de aula para que eles possam desenvolver em casa. Alguns dizem estar realizando um sonho adormecido desde criança. Uns me relatam a dificuldade, mas demonstram abnegação em aprender. 

Ainda segundo o professor, a aula de música tem um papel importante na vida pós-trabalho. “Ela representa um momento em que o ser humano é para si mesmo. Um tempo de reflexão, de carinho com o " eu" interior, enfim, é um tempo para " se" cuidar. Mas além disso, não é só no pós trabalho que a música faz bem. Ela socializa, ajuda a conhecer o próximo, torna mais íntimo e cúmplice a convivência. Ela ajuda, na medida em harmoniza musicalmente, a harmonizar socialmente e energia todos os aspectos que envolvem a alteridade”, resume.    

Nenhum comentário: