Em nota, vereador Justino classifica como “atrocidade” trote realizado por alunos do curso de medicina em Petrópolis



Segue na íntegra!

Nota de repúdio ao preconceito e à ignorância

Como tecnólogo em radiologia, sou profissional da área de saúde há 24 anos em nosso município. Tenho o orgulho de dizer que neste quase um quarto de século, pude conviver com centenas de profissionais da enfermagem. Esta profissão comprometida com a promoção, recuperação da saúde e reabilitação, está entre as mais nobres de nossa sociedade, por isso declaro total apoio à categoria, após o triste episódio desta sexta-feira (07).

As manifestações de estudantes de medicina no centro de nossa cidade, com o uso de palavras desrespeitosas, jocosas e até mesmo repugnantes, contra estes profissionais que são exemplo de dignidade, não podem passar em branco. Repudio por completo tal manifestação, que já possui um histórico de inconveniências e excessos, e que não pode se sustentar pelo simples fato de ser uma tradição, pois nenhuma tradição se justifica ao carregar sofrimento, humilhação, preconceito e segregação.

Sinceramente, espero que estes desvios de comportamento sejam corrigidos dentro do ambiente acadêmico, pois o mínimo de humanidade é o que se espera destes futuros profissionais. Exemplos como o de sexta-feira mostram que nossa sociedade sangra, está combalida, por isso não devemos nos calar diante de tamanha atrocidade. Eu, como presidente da Comissão em Defesa de Saúde, irei à Faculdade de Medicina de Petrópolis na próxima terça, conversar com a diretoria da instituição e pedir que se tome providências, para que fatos como este não voltem a ocorrer em nossa cidade. Protocolei ainda ofício ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro nesta segunda-feira (10/04) dando ciência dos fatos, incluindo outros inconvenientes sofridos por moradores e comerciantes da Rua 16 de Março, para que a Promotoria de Justiça tome as providências que entenderem cabíveis.

Um abraço fraterno a todos os companheiros e amigos da enfermagem.

Vereador Justino do RX