domingo, 23 de abril de 2017

Comdep afirma que coleta de lixo hospitalar ficou mais transparente e eficiente



A coleta de lixo hospitalar no município ficou mais transparente e eficiente. Agora, a fiscalização passa não apenas pela empresa contratada para o serviço, mas também pelas próprias unidades de saúde. Além disso, um relatório, para confirmar que o recolhimento de materiais com risco de contaminação por sangue (como gases e algodão, por exemplo) e objetos perfurocortantes (bisturis e seringas ou produtos de vidro), deve ser assinado nas unidades. Em três meses, já foram coletas 141,35 toneladas de lixo de hospitalar.

A Companhia de Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep), responsável pela coleta de lixo e limpeza urbana da cidade, está instalando um monitoramento por GPS, mais uma ferramenta que vai ampliar o acompanhamento dos dois caminhões especiais que fazem o serviço.

“O objetivo dessas mudanças é saber quais as necessidades das unidades de saúde, ver se a quantidade de dias em que a coleta é feita está suprindo a demanda, se o serviço está sendo feito de maneira correta. Desde que isso foi implementado, não recebemos reclamações”, disse o presidente da Comdep, Wagner Silva.

A coleta é realizada nos hospitais públicos (Alcides Carneiro e Nelson de Sá Earp) e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) todos os dias. O serviço também acontece no Sanatório de Corrêas e no Hospital Clínico de Corrêas, no Posto de Saúde e no Pronto Socorro Alto da Serra diariamente. Clínicas médicas, odontológicas, veterinárias, laboratórios, farmácias, hospitais, Pronto Socorros também recebem a coleta deacordo com um cronograma pré-estabelecido pela Comdep.São quase 250 pontos em todo município.
Os hospitais Santa Teresa, Unimed e SMH, são responsáveis pela destinação dos materiais produzidos em suas unidades.

Nenhum comentário: