Vigilância Sanitária coleta amostra de carnes em supermercados de Petrópolis


Ação foi nesta sexta-feira (24.03) em dois supermercados do município

 Por orientação da Superintendência de Vigilância Sanitária do Rio, equipes do setor de Vigilância Sanitária de Petrópolis estiveram em supermercados do Centro nesta sexta-feira (24) recolhendo amostras de carnes para análise. Oito sacos de amostras foram encaminhados para um laboratório no Rio de Janeiro. Os produtos, coletados nos supermercados Extra e Rede Economia, foram recolhidos pelos técnicos e enviados em caixas térmicas, conforme orientação para a coleta de carnes cruas embaladas e comercializadas em mercados da região, solicitada por meio de diretriz estadual.

 Foram enviadas pelo menos 500g de carne bovina, suína, embutidos e aves coletados no Extra e linguiça, coração, peito e coxa de frango, do Rede Economia. A informação sobre o prazo para análise não foi divulgada pelo Estado.

 Nos produtos, serão feitas análises microbiológicas para verificar contaminação por micro-organismos, como a salmonela; de rotulagem, para verificar a composição do produto; e de microscopia, para detectar corpos estranhos no alimento. Também serão feitos exames sensorial, que verifica cor, textura e odor, e físico-químico, que aponta se há deterioração e alteração na cor.

Após as análises, os produtos cujas amostras apresentarem resultados insatisfatórios terão os lotes retirados de circulação. O mesmo vai acontecer com alimentos que estiverem fora da validade e com temperatura inadequada, quando os técnicos estiverem no estabelecimento.

Ação da Vigilância Sanitária e do Procon descarta 178 kg de carnes impróprias para consumo em supermercado
           
 A atuação da Vigilância Sanitária foi acompanhada pelo Procon/Petrópolis e resultou no descarte de 178,3 quilos de carne e frango impróprios para o consumo. Os alimentos foram encontrados com embalagens rompidas, além de estarem em temperaturas superiores às recomendadas para a conservação dos produtos. Hambúrgueres congelados, por exemplo, estavam em uma ilha de refrigeração cujos termômetros marcavam 30ºC no momento da inspeção.

 A fiscalização foi realizada no período da manhã, no supermercado Extra da Rua Paulo Barbosa, no Centro. Nele, foram encontrados frango e cortes, almôndegas, sanduíches prontos de hambúrguer, pão de queijo, kibe, quiche, bacon e carne moída, com características de recongelamento e embalagens violadas. Ilhas de congelamento estavam com estoque de produtos operando acima da capacidade. Nessas situações, os produtos armazenados podem representar sérios ricos à saúde do consumidor.

 “O consumidor não pode, sob hipótese nenhuma, ser lesado. Por isso é importante ficar atento ao que estiver comprando e, em casos de irregularidades, denunciar o estabelecimento ao Procon. No caso deste supermercado, em que foram encontrados vários problemas, vamos notificá-los para que prestem esclarecimentos e apresentem a solução para o caso”, explica o coordenador do Procon Petrópolis, Bernardo Sabrá.

Os alimentos foram descartados pelos fiscais, imediatamente, em coletoras com água sanitária, na presença de profissionais do supermercado. Não houve interdição do espaço. A ilha encontrada com produtos a 30ºC poderá ser utilizada desde que seja mantida ligada e obedeça às normas de utilização. Os responsáveis pelo estabelecimento receberam convocação para comparecer ao órgão e estão sujeitos às sanções, conforme prevê a Lei Federal 6437/77, que rege os casos de infração referentes à Vigilância Sanitária.

 O secretário de Saúde, Silmar Fortes, destaca que as fiscalizações da vigilância sanitária passarão a ser constantes no município. “O serviço foi reestruturado com uma equipe técnica que garantirá o controle de qualidade de gêneros alimentícios. A Vigilância Sanitária deve garantir que os produtos não coloquem em risco a saúde dos consumidores”, destaca.

Comentários