quarta-feira, 22 de março de 2017

Prefeitura e DNIT vão recuperar a estrada União e Indústria


Reunião realizada entre o prefeito Bernardo Rossi e representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito (DNIT) alinhou junto ao órgão responsável pela Estrada União e Indústria, alterações no projeto apresentado para que as obras no trecho de 25 quilômetros de Petrópolis sejam realizadas. O encontro aconteceu nesta terça-feira (21.03), na sede da prefeitura e ficou decidido pela atualização do projeto, que contempla pavimentação, drenagem e pintura da rodovia. O município também vai indicar uma comissão técnica para acompanhar os trabalhos do departamento.

“A União e Indústria é a principal ligação do Centro com os distritos e queremos que essa obra saia do papel o mais rápido possível, pois a estrada, no jeito que está hoje, representa retrocesso no desenvolvimento da cidade. Nosso entendimento junto ao DNIT é que o projeto seja atualizado o mais rápido possível e a obra seja licitada. Isso será um importante passo para a mobilidade do município”, destaca Bernardo Rossi que fez o primeiro contato com o DNIT para a retomada da obra em janeiro, em Brasília.

De acordo com o engenheiro do departamento, Homero Brantes, uma empresa deverá ser contratada emergencialmente para que projeto receba as devidas atualizações e, tão logo seja concluída, a obra será licitada com recursos já disponível para as intervenções. “Acreditamos que o processo de atualização do projeto deva durar cerca de 6 meses. Já as obras devem ser iniciadas em um prazo de 14 a 16 meses”, explica.

Uma outra reunião realizada logo em seguida às vistorias, desta vez no Ministério Público Federal, com a procuradora da república, Vanessa Seguezzi, definiu que o DNIT irá informar sobre quais providências estão sendo adotadas para a contratação da empresa que vai realizar a atualização do projeto. “O departamento também deverá comunicar ao município quanto à possibilidade de incorporações na revisão do projeto”, disse.

A União e Indústria é a principal ligação do Centro de Petrópolis com os distritos, passando por Corrêas, Itaipava, Pedro do Rio e Posse. Sua importância é histórica: ela foi a primeira rodovia mecanizada do Brasil, inaugurada em junho de 1861 por D. Pedro II. No entanto, isso pareceu não ser o suficiente para sua preservação até agora. A estrada permaneceu abandonada pela União e hoje tem buracos em praticamente toda a sua extensão e trechos que apresentam alto índice de acidentes.

“O município tem urgência nessa obra. Nossa intenção é trazer benefícios aos petropolitanos. O DNIT tem demonstrado interesse em solucionar esta questão”, explica o presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), Maurinho Branco. “Essa obra independe de municipalização. É uma obrigação que o DNIT tem que fazer, com recursos próprios. Só após esse processo é que voltaremos a tocar nesta questão”, declara o secretário de obras, Ronaldo Medeiros.

Nenhum comentário: