quarta-feira, 15 de março de 2017

Ministério Público prorroga prisão do ex-vereador Vadinho



Fonte: Eric Andriolo via Diário de Petrópolis - A prisão temporária do ex-vereador Osvaldo Fernandes do Vale, o Vadinho, foi renovada até a quarta-feira (15). A prisão foi determinada na última terça-feira (07) pelo juiz Afonso Botelho, da 2ª Vara Criminal, e prorrogada no sábado por mais cinco dias. Vadinho é acusado de peculato, associação criminosa e concussão (exigir dinheiro em função do cargo). O político está em uma unidade prisional em Benfica, no Rio de Janeiro. Outras quatro pessoas ligadas ao esquema também foram presas e tiveram as prisões prorrogadas.

O caso é investigado pelo Ministério Público Estadual, e está nas mãos da promotora Maria de Lourdes Féo Polônio, da Promotoria de Investigação Penal de Petrópolis. Também foi registrado na 105ª DP (Petrópolis), sob a delegada adjunta Juliana Menescal Ziehe.

A acusação aponta que Vadinho teria exigido o repasse de mais de 50% dos salários dos funcionários de seu gabinete (que ganham entre R$ 1.800 a R$ 4.674) que eram depositados pela Câmara na conta dos servidores. O dinheiro era recolhido em espécie, pelo ex-assessor, para não deixar rastros. A acusação aponta que os quatro assessores nomeados seriam funcionários fantasmas.

Na sexta-feira (10), um deles, Luiz Otávio da Costa Penna, teve aceito pedido para fazer delação premiada e prestou depoimento ao Ministério público Estadual. Há mais dois pedidos de delação que ainda estão sendo analisados.

Nenhum comentário: