Governo Rossi decide que estacionamento rotativo terá preço mais barato em sete ruas

foto: divulgação 

A Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e a Sinalpark, empresa que opera o sistema de estacionamento rotativo da cidade, começam a implantar, amanhã (6), a “Área Branca” em sete vias da cidade. O sistema garante um preço mais barato, de R$ 2 por hora, e um limite de permanência maior, de seis horas. A medida vale para as 474 vagas das ruas Visconde de Souza Franco, Miguel Detsi, Benjamin Constant, Buenos Aires e Presidente Kennedy, no Centro; além das ruas Doutor Paulo Hervê e Galdino Pimentel, no Bingen.

Foram emitidos, em média, 65 mil bilhetes por mês, em dezembro, janeiro e fevereiro. A CPTrans vem buscando soluções e melhorias para o sistema, além da reclassificação das áreas, de acordo com a demanda. Para o presidente da Companhia, Maurinho Branco, o estacionamento rotativo é uma alternativa à Área Azul, que tem maior demanda.

- As sete ruas definidas são aquelas com ocupação inferior a 40%, ou seja, com baixa procura pelos motoristas. No entanto, podendo ficar mais tempo e pagando um valor mais em conta, acreditamos que mais pessoas irão utilizar essas áreas. Só no Centro serão 359 vagas, além de outras 115 na área do Bingen - destacou o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

CPTrans quer ampliar número de vagas

A atual gestão da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes, agora, quer ampliar o número de vagas do estacionamento rotativo na cidade. A CPTrans solicitou à Sinalpark a expansão do serviço de estacionamento rotativo, como solução para diminuir o número de infrações no trânsito – dados de janeiro mostram que 87,65% de todas as advertências, notificações e multas foram aplicadas por estacionamento irregular. As novas vagas devem ser definidas nos próximos meses.


- O estacionamento rotativo é uma forma de organizar o trânsito, por isso estamos buscando junto à Sinalpark uma forma de melhorar o serviço. A CPTrans vem trabalhando com afinco para organizar o trânsito, que durante muito tempo foi negligenciado pelas autoridades. Temos uma dura missão, mas estamos trabalhando com afinco, diante da realidade que vivemos – destacou o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Além disso, outra área pode ser destinada para o estacionamento rotativo pago, conforme o Diário revelou ontem: o Hortomercado Municipal. No entanto, neste local, a cobrança, que está sendo estudada, seria realizada apenas nos dias de funcionamento, e quem comprasse no Horto teria um período grátis. O objetivo, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento, Meio Ambiente e Planejamento, é garantir que as vagas sejam ocupadas por quem consumir no espaço – hoje, com a gratuidade, muitas pessoas param no local e vão para outros locais, como o Parque de Itaipava, além de shoppings e restaurantes, tirando o espaço de quem compra no hortomercado.

Novo sistema ampliou formas de pagamento

O novo sistema de estacionamento rotativo da cidade foi implantado em março de 2016 e ampliou o número de vagas de estacionamento rotativo em Petrópolis, passando de 700 para 1.143 vagas. O sistema facilitou também as formas de pagamento. Além de comprar diretamente com os controladores, é possível realizar o pagamento nos parquímetros (com moedas ou com cartão), nos pontos de venda ou, ainda, por meio de compra virtual. Com o parquímetro, o próprio motorista digita a placa do carro e o tempo que permanecerá no local.

A pessoa pode inserir moedas ou cartão eletrônico, que pode ser adquirido na sede da empresa Sinalpark (Estação Rodoviária do Centro), na CPTrans, nos pontos de venda fixos ou ainda com os controladores do novo Rotativo EstaR. O motorista também pode optar pelos canais virtuais, como internet (www.estarpetropolis.com.br), aplicativos para smartphones (DigiPare), central de atendimento por telefone (0800 941 3444) ou ainda SMS (27317).

Nestes casos, é necessário, antes, fazer um cadastro no site www.estarpetropolis.com.br. Nele, é possível comprar créditos virtuais, utilizando o cartão de crédito. Ao estacionar seu veículo, basta seguir as orientações dadas no ato do cadastramento, para que o valor do estacionamento seja deduzido da conta.

Comentários