Comutran apresenta etapas que serão seguidas para a criação do Plano de Mobilidade Urbana


As 15 etapas para confecção do Plano de Mobilidade Urbana foram apresentas durante reunião ordinária nesta terça-feira (14.03) ao Conselho Municipal de Trânsito e Transportes (Comutran). Elas servirão para organizar os trabalhos em busca de recursos da União para as obras e incluem desde as pesquisas e diagnósticos ao projeto de viabilização do plano. Durante o encontro foi definido que dar prosseguimento a criação do projeto será a principal função do conselho.

“Os municípios tinham a incumbência de apresentar o Plano de Mobilidade Urbana até o ano passado. Petrópolis deixou de atender essa solicitação ficando impedido de buscar recurso federal para este fim. Esse problema também atingiu outros municípios e, para que tais cidades pudessem cumprir essa tarefa, o governo federal, através da Medida Provisória, estabeleceu novo prazo para o cumprimento da Lei. Agora é preciso acelerar para entregar o documento concluído”, destacou o presidente do conselho, Maurinho Branco.

Cerca de 20 conselheiros participaram da reunião, que contou, ainda, com técnicos da CPTrans. As explanações sobre as etapas do Plano foram feitas pelo diretor técnico operacional da companhia, Luciano Moreira, que deu detalhes sobre a elaboração do anteprojeto, que será apresentado à sociedade civil em audiências públicas e depois será referendado pela Câmara Municipal, por meio de votação em plenário.

"Mobilidade Urbana é o terceiro maior problema das grandes e médias cidades, ficando atrás apenas de saúde e educação, e à frente de temas importantes como, por exemplo, o saneamento básico. Isso mostra a importância da elaboração de plano e, consequentemente, da participação do Comutran para sua criação", destacou Luciano.

O Plano de Mobilidade Urbana é um estudo minucioso, que analisa de forma sistêmica a movimentação de pessoas e mercadorias, avaliando todas as demandas de deslocamento e modais de transporte. Ele serve de referência para determinação de ações e investimentos públicos, que garantam o direito fundamental de ir e vir de cada cidadão, com dignidade e segurança, bem como o desenvolvimento econômico da localidade.

O presidente da Comissão de Transporte Público e Mobilidade Urbana da Câmara dos Vereadores, Roni Medeiros, participou da reunião e destacou a atuação da CPTrans ao longo dos primeiros 75 dias de governo. "O trabalho que vem sendo realizado está repercutindo positivamente em toda a cidade", disse o vereador.

Maurinho Branco apresentou aos conselheiros as etapas das negociações entre o Governo Municipal, a ANTT e a Concer para a antecipação da ligação Bingen-Quitandinha. Um anteprojeto que viabilizará essa obra foi apresentado essa semana em Brasília, pela Concer, faltando apenas a aprovação final e a dotação orçamentária por parte da União para a obra sair do papel. "É um sonho que esperamos concretizar ainda este ano", arriscou o presidente da CPTrans.

            No próximo dia 28 de março será realizado o primeiro encontro de um grupo de trabalho, criado a partir de um acordo de cooperação técnica firmado entre a CPTrans, a Setranspetro e a Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio de Janeiro). Será uma reunião de planejamento, com objetivo de traçar metas para que esta última auxilie a cidade de Petrópolis, por meio de mão de obra específica, apoio técnico e gestão em transporte coletivo de passageiros.