Comdep compra sacos de lixo e sacos transparentes para coleta seletiva para abastecer estoque da empresa

Os materiais para a companhia e para a coleta seletiva acabaram com o encerramento do contrato anterior

A prefeitura, por meio da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) vai adquirir sacos pretos de lixo e sacos transparentes para coleta seletiva. São três lotes para repor o estoque que acabou após encerramento do contrato anterior, em setembro do ano passado. O material que será adquirido vai abastecer a empresa para trabalhar por um ano e será comprado a quem oferecer o valor mais baixo no pregão.

Na coleta seletiva, a reposição dos estoques, é um respeito á população que vem contribuindo com a separação de material reaproveitável. É  o caso da aposentada Alvina dos Santos, 68 anos, moradora no Valparaíso. Religiosamente, ás quartas-feiras, dia da coleta no seu bairro, ela acondiciona o material guardado ao longo da semana anterior à espera da coleta. “Estava comprando sacos porque desde dezembro nunca mais foram entregues. Agora, com a normalização, fica melhor para quem quer contribuir com o meio ambiente”, afirma.

Serão 4,3 mil pacotes de sacos pretos reforçados com capacidade de armazenar 200 litros de lixo. Outro lote prevê a aquisição de 2,6 mil pacotes de sacos pretos reforçados de 100 litros. Por fim, serão compradas 600 mil unidades de embalagens transparentes para a coleta seletiva de 100 litros.

O último tipo de material já havia esgotado completamente no final de dezembro de 2016, enquanto os demais acabaram na semana passada.

“Os sacos da coleta seletiva são entregues cada vez que se faz o recolhimento na casa das pessoas. Por exemplo, se o caminhão passa e recolhe cinco sacos de lixo reciclável, essa pessoa recebe cinco embalagens novas. Antigamente, era quanto as pessoas pediam, mas os sacos acabavam muito rápido”, diz o presidente da Comdep, Wagner Silva, que também explica o uso dos demais materiais.

“Já os outros sacos são utilizados pelos funcionários da companhia no dia a dia de limpeza da cidade. Eles são reforçados porque muitas vezes o lixo pode perfurar, como galhos de árvore”, afirma. 

Comentários