Campanha “Xô Mosquito” chega aos lares de idosos



As equipes da Secretaria de Defesa Civil iniciaram nesta segunda-feira (13.03), as visitas aos lares de idosos de Petrópolis com a campanha “Xô Mosquito”. Todos os 14 abrigos do município vão receber os agentes. A campanha, que envolve as secretarias de Educação, Saúde e Defesa Civil no combate ao vetor transmissor da dengue, zika e chikungunya, já passou por todos os 69 Centros de Educação Infantil do Município, chegando a 3.412 pessoas, entre crianças, funcionários e pais. Os agentes de endemias, organizados pela Secretaria de Saúde, já vistoriaram mais de 10 mil imóveis, e identificaram 300 possíveis focos das doenças.

No primeiro lar, Despertar, os agentes da Defesa Civil trabalharam com o apoio de um drone – equipamento que registrou imagens aéreas de calhas e telhados. O proprietário do local, Edy Frota, agradeceu a presença da equipe. “Entendo que a prevenção é muito importante. Infelizmente, muita gente ainda não tem a informação necessária, então acabam deixando pneus e garrafas com água parada, por exemplo. Muito bacana a Prefeitura investir na prevenção”, afirmou Edy, lembrando que a chikungunya atinge principalmente as crianças e os mais idosos. “Recebemos a informação da chance de termos um surto de chikungunya no Rio de Janeiro neste verão. Ficamos preocupados, já que essa doença atinge, em especial, as crianças e idosos. Mas com todos ajudando, estamos tendo um verão tranqüilo”, disse.

Para o secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato Vaz, a população de Petrópolis está de parabéns pelo interesse. Neste primeiro abrigo, por exemplo, os funcionários pediram para assistir a apresentação da campanha. “Nas escolas o resultado foi bastante positivo. Recebemos cartazes de agradecimento pela campanha, os alunos perguntavam, mostravam muito interesse. As equipes informaram também a participação grande no abrigo de idosos, todos com vontade de ajudar. Dessa forma vamos espantar o Aedes Aegpty de Petrópolis”, afirmou o secretário.

A parceria com Jorge Coelho, piloto profissional de drone, continua na visita aos abrigos de idosos. Ele segue trabalhando com as equipes até o final da campanha. “A participação dos idosos é muito legal, eles querem um pouco de atenção. Fazer o bem é o mais importante”, disse Jorge, lembrando a importância da prevenção. “Nesta casa não, mas em algumas escolas encontramos locais com água parada. A campanha é fundamental porque coloca na cabeça das pessoas a prevenção”, afirmou.

A Campanha “Xô Mosquito” segue até o final do verão, no dia 20 de março. Até lá, a ideia é chegar a quatro mil pessoas. “Vamos começar o mês de abril também em ritmo de alerta, mas até o final do verão nossas equipes encerram a campanha. Acreditamos que o resultado seja bastante positivo”, afirmou Paulo Renato.