Barão do Rio Branco vai receber reforço na sinalização para diminuir a velocidade nas pistas



A Barão do Rio Branco receberá reforço na sinalização horizontal a partir desta terça-feira (07.03). A medida visa diminuir a alta velocidade no trecho de pouco mais de três quilômetros. A Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) vai realizar a pintura durante a madrugada. Serão colocadas linhas de estimulo à redução de velocidade, pintura de meio de pista, entre outras melhorias.

A intervenção na rua está programada para acontecer a partir de 23h, quando os agentes da companhia irão fechar parcialmente a Barão do Rio Branco para execução do serviço. Só haverá alteração no cronograma de trabalho da CPTrans caso chova. A intenção é que a toda a pintura na área seja concluída até às 6h, podendo ser expandida caso não seja possível concluir o serviço de acordo com a programação.

A medida faz parte das ações de alto impacto e baixo custo apresentadas na Conferência de Trânsito e Transportes, no fim de janeiro e faz parte do programa de metas em trânsito no governo Bernardo Rossi. O objetivo é reordenar o sistema com medidas simples e retomar o Plano de Mobilidade com recuperação de R$ 50 milhões em verbas federais.

“Nossa intenção é que, com a colocação da nova sinalização naquele trecho, o número de acidentes diminua. No entanto, não há alteração realizada que reduza as estatísticas sem a conscientização dos motoristas. Só em janeiro, o número de pessoas que deram entrada no hospital de referência da cidade, vítima de acidentes de trânsito, foi de 91, acima da nossa meta que é de 70”, destacou o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Em todo o ano passado o número chegou a 975, uma média de 81,2% vítimas ao mês. O aumento no número de acidentes foi evidenciado com a retirada dos radares em outubro de 2015, quando não houve, sequer, melhoria na sinalização do município. Agora, engenheiros da CPTrans estão realizando projetos de melhoria e sinalização para o município e revendo os pontos que vão precisar receber esse tipo de intervenção.

“Esse serviço depende das condições climáticas e só poderá ser executado à perfeição se não chover ou houve previsão de chuva. Precisamos ter esse cuidado, pois a tinta aplicada na sinalização horizontal precisa secar completamente antes dos veículos serem liberados para passar. Nesses locais, bem como nos outros em que já realizamos as melhorias, estamos trabalhando com uma tinta especial, que, em caso de chuvas, não fique escorregadia.

Esse cuidado é importante porque, quando pensamos em trânsito e mobilidade, precisamos pensar em todos, inclusive quem tem alguma dificuldade de locomoção”, complementa o diretor técnico operacional da CPTrans, Luciano Moreira.