quinta-feira, 16 de março de 2017

Após 1ª morte por febre amarela, 12 cidades da Serra do RJ terão vacinação



Após a confirmação do primeiro caso de morte por febre amarela estado do Rio, 12 cidades da Região Serrana do Rio tiveram a vacinação antecipada para esta quinta-feira (16). Um reunião com o governo do estado nesta quinta, no Rio de Janeiro, irá reunir representantes desses municípios para traçar estratégias e repor os estoques.

Em Nova Friburgo, por exemplo, a vacinação acontecia somente às quartas-feiras, para pessoas com viagem marcada para os estados de Minas Gerais ou Espírito Santo. Segundo a subsecretaria de Vigilância em Saúde, não há casos suspeitos de febre amarela no município até o momento.
Para tentar ajudar na prevenção da doença, a Cruz Vermelha de Nova Friburgo está distribuindo repelentes para as gestantes e idosos, sempre às quintas-feiras, das 13h as 17h, na sede da instituição na Praça Getúlio Vargas 91, 1º andar, no Centro.

Na região, apena sos municípiuos de Carmo, Cantagalo, Santa Maria Madalena e São Sebastião do Alto já estavam na lista de vigilância do governo estadual e já estava realizando a imunização.

Primeira morte confirmada

Nesta quarta-feira (15) saiu a confirmação da primeira morte por febre amarela no estado. Foi em Córrego da Luz, uma área rural em Casimiro de Abreu, na Baixada Litorânea, onde foram confirmados os dois primeiros casos de febre amarela silvestre. O pedreiro Watila Santos, 38 anos, morreu na madrugada de sábado passado (11) em um hospital da cidade. Um outro homem também está internado com suspeita da doença.
Veja aqui os municípios onde a campanha de vacinação foi antecipada
- Araruama
- Bom Jardim
- Cabo Frio
- Cachoeiras de Macacu
- Casimiro de Abreu
- Conceição de Macabu
- Cordeiro
- Duas Barras
- Macaé
- Macuco
- Nova Friburgo
- Rio Bonito
- Rio das Ostras
- Silva Jardim
- Sumidouro
- Tanguá
- Trajano de Moraes
- Campos dos Goytacazes
- Cantagalo
- Cardoso Moreira
- Carmo
- Santa Maria Madalena
- São Fidélis
- São Sebastião do Alto
- Sapucaia

fonte: G1

Nenhum comentário: