domingo, 26 de março de 2017

300 pessoas participam de abertura da 7ª Conferência da Cidade

Equipe da FGV ministra palestra sobre conceito de “Cidade Inteligente”


Programação teve continuidade durante todo sábado (25.03)

A abertura oficial da 7ª Conferência da Cidade contou com a presença de 300 pessoas e apresentou para os participantes a palestra ministrada pelos representantes da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Renovato e Marco Contardi, que abordou o conceito Smart City – Cidade Inteligente. O evento, realizado na noite de sexta-feira (24.03) no auditório da Faculdade de Arthur Sá Earp Neto (Fase), teve a presença do vice-prefeito Baninho, que representou o prefeito Bernardo Rossi e do presidente do Comcidade e secretário de Planejamento, Meio Ambiente e Desenvolvimento, Marcelo Fiorini.

“O prefeito Bernardo Rossi é um entusiasta das novidades e dos projetos que envolvam tecnologia, mobilidade e dos mecanismos de desenvolvimento que podem ser inseridos no município. Ele solicitou que ratificássemos a importância da Conferência da Cidade para Petrópolis e deseja que o resultado apresentado possa ser o melhor para o município”, disse Baninho.

O presidente do Comcidade e secretário de Desenvolvimento, Marcelo Fiorini, destacou que “quando assumimos o governo, há pouco mais de 80 dias, tínhamos a missão de organizar esse evento. No início nos pareceu algo protocolar, uma lei que tínhamos prazo para cumprir. Começamos com muita calma e as ideias foram surgindo, nomes foram sendo apresentados, parcerias apareceram e tudo tomou um vulto muito grande. Hoje, temos aqui representantes das principais instituições acadêmicas participando e abrilhantando esse encontro. Quero destacar que o projeto de governo do prefeito Bernardo Rossi incluiu diversos temas que serão abordados na conferência. Também agradeço a Fase por nos acolher tão bem”, agradeceu.

A supervisora geral da Fase, Maria Isabel de Sá Earp Resende Chaves, destacou que a instituição está intimamente ligada a cidade e que “é muito prazeroso receber essa conferência. A Fase quer fazer parte das lutas do município. Nossa instituição fica muito feliz por ter sido lembrada pelo governo  e estaremos sempre presentes para podermos construir uma cidade melhor”.

A apresentação dos palestrantes da FGV abordou o tema Smart City – Cidade Inteligente, onde diversos pontos como a questão da mobilidade, uso correto das fontes energéticas, ocupação dos espaços, tecnologia a favor do cidadão, meio ambiente e uso adequado dos recursos naturais, entre outros conceitos que afetam o dia a dia da sociedade, foram expostos e debatidos pela plenária.  

Os vereadores Jamil Sabrá Neto, Gilda Beatriz, Marcelo da Silveira e Wanderley Taboada, além de diversos secretários municipais estiveram presentes ao evento.

Fórum teve continuidade durante todo sábado

Os temas que nortearam o encontro no sábado (25.03) foram divididos em três painéis – Mobilidade Urbana, Tecnologia e Política de Desenvolvimento Econômico.

O palestrante Luciano Moreira, diretor operacional da CPTrans, tecnólogo da Gestão da Produção Industrial, mestrando em Administração de Empresas pelo IBEMEC, abordou as questões como a melhora do fluxo do trânsito, aplicativos integrados a estrutura da cidade e novas opções de transporte dentro do tema Mobilidade Urbana, inserido no primeiro painel do dia. Humberto Medrado, mestre em administração de empresas e doutorando em administração, apresentou conceitos sobre as novas modalidades e geração de matrizes energéticas renováveis e sua aplicação dentro do município. A questão que envolve a Rodovia BR-040 e a União e Indústria foi abordada pelo empresário e consultor Jorge de Botton, empresário e consultor, formado em Economia na PUC e MBA em Stanford University, que apresentou alguns projetos para possível solução de problemas em ambas as vias.

A mediação da mesa foi conduzida por Flávia Bedelá - doutoranda em Business pela Rennes School of Business – França, Coordenadora Geral de MBA do Ibmec Business School e sócia da Valoro Corporate Advisory. Ela é membro do Conselho da Incubadora Inovadores.

O segundo painel – Tecnologia – teve Ricardo Yoghi como palestrante que dissertou sobre a questão do Distrito de Inovação. Ricardo colabora na integração da Indústria e Academia por meio de inovação para promover impactos sociais, combinando experiência acadêmica e executiva na América Latina. Ele é membro da agência de inovação da PUC/RJ na área de tecnologia e docente da pós-graduação e educação executiva do Ibemec Business.

Para o tema Super Computação falou Antônio Tadeu, pesquisador doutor no LNCC e coordenador do comitê gestor do supercomputador Santos Dumont ministrou o tema. Já o tópico Internet das Coisas (IOT), ficou por conta de Newton Duarte, diretor da Assespro e pesquisador do COPPE/UFRJ.

O terceiro painel – Perfil Política de Desenvolvimento Econômico – tratou da Lei 6.018 de Incentivos fiscais, onde foi mostrado o relatório de política de incentivos. Participaram desse painel: Renato Winter - agente de desenvolvimento econômico do município de Petrópolis, administrador de empresas; Dânio Braga, embaixador do Senac (gastronomia) e Alexandre Cardeman, chefe de tecnologia do Centro de Operações Rio. Eles proferiram suas palestras com base no perfil e vocação macroeconômica da cidade.

Vale destacar que, após a explanação dos temas de cada painel, um comitê foi formado por um representante dos segmentos do governo municipal, acadêmico, sociedade civil e autoridade do setor, que se reuniram para discutir as sugestões propostas.

Nenhum comentário: