Volta às aulas conta com 27 agentes de trânsito e guardas civis nas ruas do Centro e distritos



Vinte e sete profissionais entre controladores de trânsito da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e Guardas Civis atuaram nesta segunda-feira (06.02) no trânsito durante a operação Volta às Aulas. Os profissionais foram destacados para controlar o tráfego em pontos identificados com maior fluxo de passagem de veículos, como na Rua Mosela, próximo à Escola São Judas Tadeu, e a Avenida Ipiranga, devido às unidades de ensino particulares. Os agentes abordaram pais e responsáveis por estudantes, cujos veículos estavam parados em locais irregulares nos horários de entrada e saída das escolas. Os motoristas foram advertidos sobre a prática ilegal.

Apesar da atuação de sete agentes de trânsito e 20 guardas Civis – até o fim de janeiro eram três e sete, respectivamente – Petrópolis registrou retenção em algumas ruas do Centro, nas proximidades da Ponte de Corrêas e no Trevo de Bonsucesso. Os problemas identificados neste primeiro dia da ação serão analisados por engenheiros de trânsito da Companhia, que irão propor projetos para minimizar o impacto da grande frota de veículos da cidade, que tem uma média de um automóvel a cada três habitantes.

“Na quarta-feira (08.02) já vamos atuar no Trevo de Bonsucesso com um agente e dois controladores no horário de pico. Vamos desligar os semáforos e deixar que os profissionais atuem diretamente naquele trecho. O objetivo é que nossa equipe controle de forma eficiente não só o fluxo de veículos, mas também o de pedestres. Recebemos muitas reclamações dos motoristas sobre pessoas que atravessam de forma perigosa naquele local, causando ainda mais retenção tanto no sentido Centro, como no de Itaipava”, destacou o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Para aumentar a oferta de transporte, a CPTrans solicitou a reativação de outros 36 ônibus ao Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Petrópolis (Setranspetro), que foram suprimidos nos meses de dezembro e janeiro.  Esses carros representam 10% a mais na frota das empresas de ônibus, que, agora, conta com 366 veículos. O objetivo é atender não só os estudantes, mas aumentar a oferta de veículos para o transporte e diminuir o número de carros particulares nas ruas. Além disso, outras três equipes da Ronda Escolar estiveram em unidades de educação do Centro e distritos. 

Comentários