quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Projeto de Lei que cria o Conselho de Proteção Animal será enviado à Câmara de Vereadores



Cumprindo um dos compromissos que assumiu com a Causa Animal, Bernardo Rossi, prefeito de Petrópolis, Região Serrana do Rio, vai encaminhar a Câmara Municipal, na próxima semana, a Indicação Legislativa de autoria da vereadora Gilda Beatriz, que pede ao executivo o envio de um Projeto de Lei que disponha sobre a criação de um Conselho Municipal de Proteção Animal.

A informação foi divulgada pela vereadora, reconhecida defensora da causa, após uma reunião na última quarta-feira (15.02).

“O prefeito demonstrou grande sensibilidade ao aceitar encaminhar o Projeto. Essa é uma luta antiga e, principalmente, uma reivindicação dos protetores dos animais. O Conselho terá como objetivo proteger e defender os animais de maus tratos, abandonos e exploração. Sejam eles domésticos, domesticados, de trabalho e tração, bem como contra sacrifícios, extermínio e vivissecção de animais. O projeto de criação do Conselho Municipal de Proteção Animal é mais um avanço para a proteção dos animais do município", frisa Gilda Beatriz.

Vereadora e protetores unem forças pela volta das castrações

“Sei da luta do prefeito Bernardo Rossi para colocar a casa em dia, pagar as contas e cumprir compromissos em todas as áreas. Mas o executivo reconheceu a importância da causa animal, agora, um de nossos principais objetivos é a volta das castrações. O município precisa de políticas públicas para atender principalmente animais de rua. O convênio entre a Prefeitura e entidades de proteção aos animais, que realizavam castrações gratuitas terminou e não foi renovado pelo governo passado. É preciso fortalecer as entidades e grupos de protetores que são braços importantes no acolhimento, cuidados básicos e na doação destes animais em feiras e divulgações pela rede, entre outras. As castrações são realizadas agora com dificuldade por pessoas que dedicam suas vidas a causa animal. Levei essa situação ao prefeito e pedi ainda que a Coordenadoria de Bem-Estar Animal tenha uma estrutura mínima para trabalhar. É uma questão de saúde pública! Fiquei Feliz em ver a disposição do prefeito em resolver os problemas”, completou. 

Nenhum comentário: