Prefeito Bernardo Rossi e presidente da FCTP, Leonardo Randolfo, se reúnem com Ministro da Cultura, Roberto Freire


Encontro aconteceu nesta terça-feira (31.01) em Brasília

Governo municipal pediu recursos para reforma do Theatro D. Pedro, da Biblioteca Gabriela Mistral, incluindo a digitalização do acervo, e para o Fundo Municipal de Cultura

O prefeito Bernardo Rossi, o presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis, Leonardo Randolfo e o presidente da Câmara, Paulo Igor, se reuniram na tarde desta terça-feira (31.01) com o Ministro da Cultura, Roberto Freire, para apresentar prioridades da pasta e captar R$ 5 milhões em recursos. No encontro, que aconteceu em Brasília, o governo municipal apontou a necessidade da reforma do Theatro D. Pedro; de diversas ações na Biblioteca Municipal; além de pleitear recurso do Fundo Nacional da Cultura para financiar projetos deliberados pela sociedade civil. A restauração do painel da artista Djanira, que está localizado no Liceu, também foi tema do encontro com a presidente no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa.

“Petrópolis respira cultura naturalmente, mas é preciso valorizar as nossas jóias, como o teatro e a biblioteca municipal. Já conseguimos aumento no repasse municipal à Fundação, além de nos comprometermos a cumpri-lo de verdade, o que não foi feito no governo passado. Mas ainda é preciso mais e viemos pessoalmente fazer esse apelo ao ministro Roberto Freire, que prontamente se comprometeu a nos ajudar a preservar esse patrimônio”, destacou o prefeito Bernardo Rossi, que falou da separação de pastas da Cultura e Turismo.

“Essa separação tem o objetivo de melhorar ambas as áreas, que são de extrema importância para a cidade, e suas particularidades”, completou o prefeito.

No encontro, o ministro Roberto Freire prometeu empenho do órgão para o segmento literário e disse que vai pedir celeridade na emenda de R$ 2 milhões do então deputado federal Leonardo Picciani para a reforma do Theatro D. Pedro.    

“Petrópolis é uma cidade importante no cenário nacional e o Ministério da Cultura dará atenção especial à Biblioteca Municipal, dada à importância do seu acervo. O segmento literário no país vai ter o empenho do Ministério. Além disso, as transferências de recursos passarão a ser de fundo a fundo, mas estamos aguardando apenas um decreto de regulamentação”, explicou o ministro.

Para o presidente da FCTP, Leonardo Randolfo, ter o apoio do Ministério da Cultura com recursos importantes para a pasta e para patrimônios da cidade, como a Biblioteca Gabriela Mistral, a terceira mais importante do estado, e o Theatro D. Pedro, um dos mais importantes, representa a importância desses equipamentos para o município e para toda a população.

“Reunimos um acervo de aproximadamente 150 mil volumes, que incluem obras raras, além do acervo histórico que compreende cerca de 900 mil documentos diversos. É uma importância única e que deve ser preservada e valorizada, mas há anos não recebia a atenção que merece. Nosso teatro já foi palco dos principais artistas e recebeu peças dos grandes circuitos, mas está abandonado. Com a ajuda do governo federal vamos resgatar nossa biblioteca, que com certeza vai aumentar ainda mais a visitação, e nosso teatro, que voltará à cena dos principais circuitos”, afirmou Leonardo Randolfo, explicando que a reforma da biblioteca está orçada em R$ 3 milhões.

O valor destinado à biblioteca inclui a recuperação do acervo de obras raras; digitalização do acervo histórico; recondicionamento das obras; reestruturação de todo o complexo; e também para a modernização do sistema, além de material para a unidade. Além desse recurso, o município solicitou ainda R$ 1,5 milhão para a reforma do Theatro D. Pedro e do anexo; e R$ 500 mil do Fundo Nacional da Cultura para financiar projetos deliberados pela sociedade civil. Hoje, o Fundo Municipal de Cultura – administrado pelo Conselho Municipal de Cultura - só recebe o duodécimo repassado pela prefeitura, que equivale a 5% do orçamento da FCTP. Para este ano de 2017 a previsão é de R$ 700 mil, a maior verba do Fundo até hoje. No ano passado, que estava previsto R$ 550 mil, só foram repassados R$ 180 mil pela gestão anterior.

“O prefeito Bernardo Rossi não apenas conseguiu um repasse maior do município, mas se comprometeu a realizá-lo, e ainda fez questão de pleitear, pessoalmente junto ao governo federal verbas para a Cultura. Isso mostra como ele se preocupa em valorizar e investir nessa área tão rica na nossa Petrópolis e que merece um carinho especial”, enfatizou Leonardo Randolfo.


Parceria com o Iphan na restauração da obra de Djanira e do Palácio de Cristal

Patrimônio de Petrópolis, tombado pelo Iphan, a restauração do painel de Djanira, doado pela própria artista em 1953, contará com a ajuda do órgão federal. O anúncio foi feito durante o encontro com o prefeito Bernardo Rossi, presidente da FCTP, Leonardo Randolfo e com a presidente do Iphan, Kátia Bogéa. Uma importante obra que retrata Petrópolis e que está localizada no salão nobre do Liceu Cordolino Ambrósio, o painel, que está deteriorado, teve sua restauração adiada pela gestão anterior. Obras emergenciais no Palácio de Cristal, em alguns pontos como o telhado, também foram discutidas na reunião.

“Vamos ajudá-los nesse trabalho e marcaremos uma reunião com a presidente do Museu Nacional de Belas Artes, Mônica Xexéo, para nos ajudar nesse projeto de restauração da obra de Djanira. Vamos montar essa parceria com a prefeitura de Petrópolis e também pedir ajuda ao presidente do Ibram, Marcelo Araújo”, disse Kátia Bogéa.

Para o prefeito Bernardo Rossi, é fundamental essa parceria entre os órgãos municipal e federal.

“O Iphan faz um trabalho excelente em Petrópolis, uma cidade histórica em toda sua formação, e temos esse objetivo importante de estreitar o relacionamento com o órgão nesse e em outras ações que visam à preservação do nosso patrimônio”, destacou o prefeito.