quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Parque em Petrópolis, RJ, receberá evento de voo livre no fim de semana



Petrópolis, na Região Serrana do Rio, vai sediar duas competições de voo livre neste fim de semana: o “Serra Open" e a “Copa Rio de Voo Livre”. O evento vai acontecer em um dos cartões postais da cidade, a rampa do Parque São Vicente, no sábado (18) e domingo (19). São esperados mais de 50 atletas amadores e profissionais, incluindo nomes consagrados, como Cláudio Leal, o primeiro voador de Petrópolis; o paulista Álvaro Sandoli, três vezes campeão brasileiro e o carioca Carlinhos Niemeyer, vice-campeão do pré-mundial.

De acordo com o Petrópolis Voo Clube (PVC), que organiza o evento, 25 atletas já estão confirmados, mas há expectativa de novas inscrições no momento da competição. A arrumação dos equipamentos começa às 9h30, mas só às 13h30 começam as decolagens com início da competição, que é dividida em duas categorias: Elite, para os profissionais; e Sport, para os iniciantes e amadores da modalidade. Os organizadores explicam que o esporte atrai atletas de todas as idades.

O secretário de Esportes, Hingo Hammes afirma que Petrópolis tem a tradição no voo livre e é considerada a melhor rota do estado. " É uma honra para a cidade ter o privilégio de receber eventos como esse que atraem atletas de todo o país e nomes importantes na cena esportiva”, comentou.
A cidade  recebe frequentemente atletas cariocas, paulistas e mineiros para a prática de voo livre nas rampas da cidade, chegando a mil decolagens feitas nos meses em que as condições climáticas são mais favoráveis – de setembro a fevereiro -, segundo o Petrópolis Voo Clube. A procura pela Cidade Imperial para a modalidade se dá pelas condições de voo, consideradas pelos praticantes, as melhores em todo o estado.

O município conta com três rampas, que estão localizadas no Morin, Siméria e no Parque São Vicente. Todas dão possibilidade de decolagem para todos os quadrantes de ventos.

"Petrópolis tem as melhores condições de decolagem, condições de voo meteorológicas, a própria geografia de Petrópolis proporciona muito essa condição de voo, que é um voo de montanha, alto e com um visual belíssimo. É um voo admirado por todo mundo”, explicou Flávio, tesoureiro do PVC.

fonte: G1

Nenhum comentário: