Itaipava começa a receber reforço na sinalização viária



O projeto de revitalização na sinalização da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) está contemplando o distrito de Itaipava. As equipes já passaram por quase toda a extensão da Estrada das Arcas. A ação também vai beneficiar trechos da União e Indústria, próximo às unidades de educação no distrito, visando à segurança dos estudantes A iniciativa parte das iniciativas de alto impacto e baixo custo anunciadas na Conferência Municipal de Trânsito e Transportes (CPTrans).

A Companhia, já adquiriu mais de R$ 150 mil em material para realizar a pintura de meio de pista e faixa de pedestres no município. Com a compra desse material para revitalizar a sinalização em toda a cidade, a CPTrans supera em 18,67%, em apenas um mês e meio, o que foi utilizado em todo ano de 2016 para a proteção da população com a aquisição de tintas e demais sinalização na cidade.

“Itaipava tem grande relevância para a economia de Petrópolis e o distrito não pode ser deixado de lado quando se refere às ações de melhoria, como foi abandonado nos últimos anos. Estamos empenhados em tratar toda a cidade com carinho e não apenas o Centro Histórico. A revitalização da pintura é só uma das ações, de tantas outras que teremos nos distritos”, destacou o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

A melhoria na sinalização viária já contemplou parte do Centro Histórico e revitalizou mais de 50 faixas de pedestres próximo a instituições de ensino e que estavam praticamente apagadas. Além disso, a Washington Luiz recebeu nova sinalização tanto horizontal quanto vertical, devido as altas taxas de acidentes ao longo dos últimos dois anos.

“Ainda há muito a ser feito porque a sinalizações no município ficou sem investimento durante anos. Estamos dando prioridade as áreas mais afetadas, mas nossa intenção é que toda a cidade receba melhorias. Investimos em um material antiderrapante, porque pensamos na mobilidade para todas, inclusive para pessoas que têm algum problema de locomoção”, finalizou Maurinho.