sábado, 11 de fevereiro de 2017

Guarda Civil garante apoio à segurança dos petropolitanos nas ruas



Corporação segue com 30 homens fazendo o patrulhamento da cidade e pode dobrar número caso plano de contingência seja acionado

Coordenador de segurança e chefe da Guarda estão reunidos para monitorar questão da manifestação de parentes de PMs

A Guarda Civil garante estar de prontidão caso seja necessário reforçar o patrulhamento da cidade. Trinta homens seguem marcando presença nas ruas de Petrópolis e tanto o coordenador de segurança, Maurício Borges, como o chefe da corporação, Jeferson Calomeni, garantem dobrar o contingente caso o plano de contingência da Guarda Civil seja acionado pelo prefeito. Ambos frisam, no entanto, que não podem substituir as funções da Polícia Militar. Eles estão reunidos na manhã desta sexta-feira (10.02) para monitorar os desdobramentos das manifestações de parentes de PMs no 26º Batalhão, no Quitandinha.

“A Guarda Civil não saiu da rua desde o primeiro dia do governo e vai colocar mais homens no patrulhamento da cidade se for necessário. É importante ressaltar que a Guarda e a PM fazem serviços distintos, a Guarda não possui poder de polícia, mas segue cumprindo as funções”, comenta Borges.

“Já estamos nas ruas com o patrulhamento preventivo. Nossos homens continuam na 16 de Março, na Paulo Barbosa, Rua Teresa e outros locais e seguimos fazendo as rondas habituais. Estamos de sobreaviso, apesar de não substituirmos as funções da PM”, explicou Calomeni.

Nessa época do ano, os guardas já ficam de sobreaviso para eventual necessidade de acionamento em casos de chuvas, por exemplo. Por isso, não haverá dificuldade de mobilizar os homens.

A Guarda Civil, a segunda mais antiga do estado (92 anos), conta com um efetivo de 226 homens. Ao longo do ano, vem trabalhando para expandir a atuação e ter maior presença na rua. Praças da cidade, locais de grande comércio e de movimentação intensa da população tem recebido especial atenção nas primeiras semanas de 2017.

Para isso, já foi colocada em operação o ônibus de videomonitoramento na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), o posto fixo 24 horas na Praça da Liberdade, presença de guardas na Rua Teresa, Rua do Imperador, rondas periódicas, como no Terminal do Centro, e a Guarda Turística, que foi reativada após cinco anos parada.

Nenhum comentário: