quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Exército visita escolas municipais no combate ao Aedes aegypti



O 32º Batalhão de Infantaria Leve de Petrópolis já está engajado na campanha contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, a zika e a febre chikungunya. Desde o mês de dezembro, os militares estão visitando escolas municipais, junto com agentes de saúde da Prefeitura. A agenda inclui palestras com o objetivo de sensibilizar os alunos sobre a importância de combater o mosquito, além de vistorias nas unidades, para verificar e eliminar os possíveis focos de dengue.

E a meta para a campanha, que vai até o final de abril, é ousada: visitar todas as escolas municipais. Três pelotões estão mobilizados para participar da ação. De acordo com o comandante do 32º Batalhão de Infantaria Leve, tenente-coronel Ronald Alexandre Mandim (FOTO) , ir às escolas gera um efeito em toda a família, uma vez que as crianças comentam o assunto, repassando para os pais e multiplicando a informação.

- Às vezes, a criança consegue mudar mais o comportamento das pessoas próximas do que se a gente falasse com os adultos, pois elas conseguem levar essa informação. Nossa ideia é priorizar o trabalho junto às escolas públicas. Fazemos o contato previamente, para não interferir nas rotinas das aulas, e levamos as nossas equipes – disse Mandim.

O comandante lembrou que as operações do Exército no combate à dengue são realizadas desde 1996, e acontecem no período do verão, quando há a proliferação do mosquito Aedes aegypti. A receptividade está muito boa: alguns colégios, segundo o comandante do 32º BIL, chegam a pedir o retorno das equipes às escolas.

- Todos gostam muito das palestras. Em alguns casos, levamos a nossa banda, e aí é a apoteose. A nossa receptividade tem sido de 100%, somos muito queridos pelos alunos. E os alunos estão bastante inteirados, tem um bom conhecimento do assunto, respondem bem e mostram interesse em aprender cada vez mais – disse o comandante.

No ano passado, Petrópolis registrou 608 casos de dengue, 343 de zika e quatro da febre chikungunya. Neste ano, o trabalho desenvolvido pelo batalhão será ampliado e integrado à campanha “Xô Mosquito”, que a Prefeitura irá desenvolver para o enfrentamento ao Aedes aegypti. A campanha terá uma ação conjunta das secretarias de Saúde e Defesa Civil. Para o prefeito Bernardo Rossi, a campanha desenvolvida pelo Exército é muito importante.

- O Exército faz uma campanha muito importante de prevenção nas escolas. Agora essa ação vai integrar a nossa campanha "Xô Mosquito". Trabalhando em conjunto e de forma educativa, vamos vencer essa batalha contra o mosquito Aedes Aegypti - disse Bernardo Rossi.
Aproximação da sociedade

O tenente-coronel Ronald Alexandre Mandim acredita que a ação contra a dengue é mais uma forma do 32º Batalhão de Infantaria Leve se aproximar da sociedade.

- O Exército está aberto para as escolas que quiserem passar o dia, e ao público em geral. O nosso batalhão tem 147 anos de história, e estamos abertos para visitação. Além disso, auxiliamos o município na prevenção e no atendimento em casos de desastres naturais. Estamos dentro do Plano de Contingência, acompanhando o planejamento da Defesa Civil. O Exército está preparado e está estreitando laços para, em caso de emergência, acompanhar as ações de logística e resgate – afirmou.

Nenhum comentário: