Chuva: 13 chamados foram registrados pela Defesa Civil em Petrópolis

foto: divulgação

A Secretaria de Defesa Civil informa que a chuva da noite de quinta-feira (03.02) e madrugada de hoje não gerou ocorrências graves. Neste período 13 chamados foram registrados, sendo a maioria deles por quedas de árvores. Na Comunidade do Neylor, um deslizamento de terra atingiu uma casa, mas ninguém ficou ferido. Os agentes da Defesa Civil orientaram os moradores a irem para casa de parentes. Na manhã de sexta-feira (03.02), os técnicos da Secretária vão até o local avaliar a situação do imóvel.

Na Estrada das Arcas, um deslizamento de terra fechou a pista durante a madrugada. Uma equipe da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) foi até o local fazer a limpeza da rua. Equipes da  Comdep estão atuando ainda em vias de Itaipava, Araras, Corrêas, Caititu e Fazenda Inglesa. As equipes da Defesa Civil estão nas ruas atendendo aos chamados.

Houve também registro de alagamentos na Estrada do Carangola, na Estrada União e Indústria, na Rua Dr. Paulo Herve, no Bingen, na Mosela, Estrada do Carangola e Coronel Veiga.

O maior índice pluviométrico foi registrado em Araras, onde choveu 132 milímetros nas últimas 12 horas. No mesmo período, na Mosela, os registros alcançaram 113 milímetros. No momento, a Defesa Civil opera no estágio de atenção. Nenhuma sirene foi acionada.

A previsão, de acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), é de pancadas de chuvas para hoje em Petrópolis. Por conta disso, a Defesa Civil orienta a população a ter atenção, em função dos acumulados de chuvas, que já deixam o solo encharcado.

A Defesa Civil orienta que, em caso de chuva forte, moradores busquem abrigo em locais seguros.

 “É fundamental que moradores jamais permaneçam em imóveis ou áreas já interditados pela Defesa Civil. Esses moradores devem procurar local seguro, como casas de amigos ou parentes que não fiquem em áreas de risco”, orienta o secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato.

Comentários