Bernardo Rossi garante apoio do Iphan para restauração de bens históricos de Petrópolis



A presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, visitou Petrópolis nesta segunda-feira (20.02), desdobramento da reunião com o prefeito Bernardo Rossi em Brasília há 15 dias. Bogéa, acompanhada da superintendente do Iphan no Rio, Mônica Costa e Fernanda Zucolotto, responsável pelo escritório do órgão no município visitaram equipamentos turísticos. O órgão de preservação em esfera nacional vai intervir pelo restauro do Palácio de Cristal e pelo painel de Djanira, no Liceu Municipal. O pleito do prefeito Bernardo Rossi vai ter o aval e a interferência da presidente do Iphan. Bogéa, ciceroneada pelo prefeito e pelo bispo Dom Gregório Paixão, esteve ainda na Catedral e Casa da Princesa Isabel, recepcionada por Francisco de Orleans e Bragança.

Para o prefeito Bernardo Rossi é importante abrir um canal de relacionamento com o Iphan e demais órgãos de preservação. “Precisamos pensar, todos juntos, nas frentes de trabalho que têm duas vertentes na cultura e arquitetura: preservação e desenvolvimento. Por isso, o Iphan precisa ser nosso parceiro, necessário estarmos lado a lado debatendo, construindo juntos”, ressalta.

“Petrópolis é uma joia de valor inestimável”, disse Bogéa adiantando que estará ao lado da cidade em suas reivindicações de preservação dos seus bens culturais e arquitetônicos. “Vamos intervir junto ao governo federal para estas restaurações”, aponta.

A visita de Bogéa iniciou na Catedral São Pedro de Alcântara. O bispo Dom Gregório Paixão mostrou as ultimas intervenções preservacionistas na igreja um dos pontos turísticos mais visitados da cidade e assinalou projetos apresentados ao BNDES para captação de recursos para continuidade das restaurações, que já estão em andamento na primeira fase do projeto. Orçado em R$ 1,7 milhão, a restauração inclui pintura e alguns reparos estruturais no prédio histórico. Na segunda e terceira fases do projeto, ainda sem orçamento previsto, serão feitas a implantação do museu valorizando todo o acervo da Catedral e a revitalização de todo o entorno da igreja.

Na Casa da Princesa Isabel, Kátia Bogéa, foi recebida por Francisco de Orleans e Bragança, da família imperial. No prédio, ele mostrou a arquitetura da Casa que voltou ao patrimônio da família imperial na década de 40 e lembrou momentos históricos como a última foto de D. Pedro II em Petrópolis feita nas escadas da residência.

“A cidade é linda e a Casa fica em um dos eixos mais importantes do Centro Histórico, que começa com a Catedral de um lado, temos diversas casas históricas, como essa, o Palácio Rio Negro, na outra ponta o Relógio das Flores e ao lado a Casa de Santos Dumont. É uma rua única, assim como é único no país todo este acervo histórico e cultural. Importante o envolvimento do Iphan com a cidade para preservar esta riqueza cultural”, destacou Francisco de Orleans e Bragança.

Em seguida, a presidente do Iphan visitou o Palácio de Cristal. Marcelo Valente, que vai presidir a futura empresa de Turismo da cidade, apresentou à Bogéa o projeto de restauração do prédio, orçado em R$ 1,6 milhão, que apresenta problemas estruturais, entre eles vazamento no telhado. A presidente ficou encantada com o potencial que o equipamento tem para eventos, garantindo a preservação do atrativo e podendo gerar receita para o município.

O fim da visita aconteceu no Liceu Cordolino Ambrósio, no Centro, onde está localizado o painel de 12 metros da artista Djanira. A obra, que foi doada pela própria artista em 1953, fica no auditório da escola, mas está deteriorada e sua restauração foi adiada pela gestão anterior. Durante a visita em Brasília e reafirmada nesta segunda, a presidente Kátia se disponibilizou a intervir na restauração da obra, que também tem valor inestimável para o Turismo da cidade. Leonardo Randolfo, presidente da Fundação de Cultura e Turismo, destacou a importância do painel. “O valor é inestimável, um patrimônio que não podemos perder e que deve estar disponível para que petropolitanos e turistas o conheçam”.

“A certeza que tenho é que Petrópolis é um deslumbre e que a cada esquina tem uma jóia. Nesse encontro viemos olhar todo o potencial turístico da cidade, conhecer os projetos de restauração do Palácio de Cristal, da obra de Djanira, que após ser restaurada deve entrar no circuito turístico do município, e avaliar de qual forma, qual o melhor caminho vamos conseguir os recursos para a restauração desses patrimônios”, afirmou a presidente do Iphan, Kátia Bogéa.  

A visita da presidente do Iphan foi acompanhada ainda pelo secretário de Educação, Anderson Juliano, pelo vice-prefeito, Baninho e pelo presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor.