Verbas: Hospital Alcides Carneiro receberá R$ 738 mil, Sanatório de Corrêas R$ 422 mil e R$ 600 mil será destinado à Atenção Básica


O prefeito Bernardo Rossi esteve hoje (02.01) no Hospital Alcides Carneiro (HAC) ao lado do Secretário de Saúde, Silmar Fortes, anunciando a conquista de R$ 1,7 milhão em verba para a saúde do Município. O Ministério da Saúde disponibilizou os recursos, que serão investidos no Hospital Alcides Carneiro, provenientes de uma emenda do deputado federal Julio Lopes. A verba também contempla o Sanatório de Corrêas, com uma verba no valor de R$ 422 mil. Há ainda o valor de R$ 600 mil que foram solicitados pelo então deputado federal Leonardo Picciani e que serão aplicados na atenção básica de saúde do município.

O Hospital Alcides Carneiro acumula uma dívida de R$ 46 milhões da gestão anterior.  São débitos oriundos de dívidas trabalhistas. Durante a visita técnica, a Direção do HAC pontuou outros problemas, como a falta de reformas de algumas áreas e o não funcionamento de setores, como a máquina de ressonância magnética, instalada há poucos meses, mas que se encontra paralisada por falta de funcionários para operação.

“São duas frentes: sanear as contas e angariar recursos para manutenção de serviços e mais programas. É o caso desta verba, fruto de uma emenda do deputado Julio Lopes”, afirma Bernardo Rossi.

A verba é destinada para o plano de ação regional da rede de urgência e emergência estabelecendo os valores de R$ 738.783,36 para o Hospital Alcides Carneiro e de R$ 422.161,92 para o Sanatório de Corrêas. Já a verba solicitada por Leonardo Picciani, de R$ 600 mil, será aplicada nos postos de saúde.

“Essas verbas são apenas o começo. Nós, no primeiro dia de trabalho, já conseguimos esses recursos, e garanto que objetivo maior é conseguir mais. Nosso secretariado está todo focado em construir projetos que garantam mais recursos federais”, completou.

O deputado federal Julio Lopes reconhece que o recurso federal veio em boa hora, e enfatizou que a parceria junto ao prefeito Bernardo Rossi será permanente durante todo o governo.  

“Nós queremos muito ajudar o governo do Bernardo, essa é apenas a primeira de muitas ações que iremos fazer em conjunto. Nós entendemos que o município atravessa uma fase muito difícil na área da saúde e por isso buscamos com urgência essa ajuda do governo federal”, destacou.

Após anunciar o decreto de calamidade financeira, pelo período de 90 dias, prorrogável por igual período, em que serão adotadas medidas excepcionais necessárias à racionalização de todos os serviços públicos essenciais, inclusive suspender, reduzir e rescindir contratos, o prefeito Bernardo Rossi garantiu que todos os serviços serão mantidos normalmente, conforme assegurou o prefeito aos petropolitanos presentes no Hospital Alcides Carneiro, medida elogiada pela dona de casa Joselene Proenza da Silva e Silva.

“O que eu pedi a ele foi que mantivesse o funcionamento, meu marido esteve internado aqui, pois teve um AVC e agora é minha mãe que está internada. Temos muita esperança de que as coisas irão melhorar”, comentou.

Em visita técnica, Bernardo conhece o primeiro bebê de 2017

O primeiro bebê de Petrópolis de 2017 nasceu às 0h38 deste domingo (1º), no Hospital Alcides Carneiro (HAC).  Pietra veio ao mundo por cesariana antecipando as expectativas da mãe, já que o parto estava estimado para o dia 04 de janeiro. Pesando 3,2 kg e com 49 centímetros, a neném mamou durante toda a primeira noite de vida.
A mãe, Gisele Alacrino dos Santos, 18 anos, estava concluindo os estudos quando soube da gravidez, agora pretende se dedicar aos cuidados da primeira filha.

“Foi uma surpresa para todos, esperávamos que ela fosse nascer na primeira semana do ano e não no primeiro dia. Mas ela antecipou e veio como um presente para o primeiro dia do ano.”, revela.

Questionada sobre com é ser a mãe do primeiro bebê do ano, Gisele sorri, com orgulho. Admite que é um privilégio, "mas, também, uma grande responsabilidade". O parto foi realizado pela equipe médica da Dra. Priscila Yoshinaga e ocorreu sem intercorrência.

Comentários