Rossi consegue contrato de lixo mais barato e 22 novos caminhões



As empresas Força Ambiental Ltda, do Rio, e PDCA Serviços, de Petrópolis, vão operar em caráter emergencial a limpeza pública de Petrópolis. Os contratos somam R$ 200 mil a menos que o praticado pela empresa anterior  q   ue custava R$ 1,5 milhão.  A economia aos cofres públicos pelos seis meses de contrato emergencial é de R$ 1.165.078,60.  As novas empresas iniciam a coleta de lixo nos próximos dias com oito do total de 22 caminhões que vão entrar em operação. O prefeito Bernardo Rossi, que determinou a contratação em caráter emergencial, conheceu a nova frota no início da tarde, depois dos documentos legais terem sido assinados.

"A cidade não pode ficar suja e abandonada como estava quando assumimos o governo. Em poucas horas a coleta será regularizada e a saúde da população fica garantida, assim como a limpeza, fato que nos garante também tranqüilidade para receber nossos turistas", afirma Bernardo Rossi.

A contratação emergencial foi decidida depois que a Locar abandonou a operação alegando não poder operacionalizar por dívidas de R$ 11,9 milhões deixadas pelo governo passado.

A operação de coleta vai ser dívida entre as empresas. A Força Ambiental fará a coleta propriamente dita e a PDCA vai transportar o montante do transbordo na Fazenda Inglesa e o aterro de Pedro do Rio.  Este formato vai aperfeiçoar o trabalho e garantir mais rapidez na coleta.

Serão usados 22 caminhões compactadores com capacidade para 15m3 e sete menores, com capacidade para 6m3.  Os de menor porte vão poder acessar ruas estreitas que não tinham coleta na porta.

“Temos o compromisso de fazer um excelente trabalho na cidade", garante o gerente de operações da Força Ambiental, Hugo Salgado.

Por determinação do prefeito Bernardo Rossi todos os ex-funcionários da Locar devem ser reaproveitados. Estas contratações vão depender da baixa na carteira de trabalho do empregador anterior, a Locar.
  
No início da operação, a Comdep, que assumiu a coleta de lixo quando a Locar abandonou o serviço, vai continuar dando apoio às empresas.
“A normalidade das operações será feita de forma rápida e a Comdep, com funcionários que foram guerreiros neste período de mutirão, volta a fazer a rotina de limpeza e varrição de praças e jardins", afirma o presidente da Comdep, Wagner Silva.

“Nossa cidade  em poucos dias já avançou em serviços, mas principalmente em respeito à população. Estamos botando nossa casa em ordem”, finaliza o prefeito Bernardo Rossi.

O vice-prefeito Baninho, o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros, o presidente da Comdep, Wagner Silva, o presidente da Câmara, Paulo Igor e o futuro secretário de Serviços Públicos e Segurança, Djalma Januzzi, acompanharam o prefeito Bernardo Rossi durante o anuncio. 

Comdep vai dar apoio nos primeiros dias das novas operadoras

Petrópolis gera em média 272 toneladas de lixo por dia. Todo lixo recolhido é transportado para o aterro sanitário de Pedro do Rio. Nesses três dias de operação emergencial, foram feitas mais de 100 viagens com os caminhões da Comdep (Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis) lotados de resíduos domiciliar.

Nesta sexta-feira (6/1), a Comdep continuou a operação emergencial de coleta de lixo, passando pelos seguintes locais: Av. Ayrton Senna e General Rondon (Quitandinha), Cel. Veiga e Washington Luiz, Valparaíso (bairro todo), Fonseca Ramos (Centro), Provisória, Quissamã e Estrada da Saudade. Dois caminhões foram destacados para atender o Centro durante todo o dia. 

Comentários