Rede pública em Petrópolis, fará 'teste da linguinha' a partir de fevereiro


Objetivo é detectar problemas de sucção, fala e mastigação.
Teste é realizado em recém-nascidos.

A maternidade do Hospital Alcides Carneiro, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, passará a oferecer, a partir de fevereiro, o “Teste da linguinha”. O procedimento é realizado em recém-nascidos para detectar a existência de alguma alteração frênulo-membrana, que liga a língua à parte inferior da boca, conhecido como "freio". A alteração pode causar língua presa e o desmame precoce.

A determinação foi definida pelo prefeito Bernardo Rossi que sancionou a lei municipal Nº 7.494 de 11 de janeiro de 2017 e vem ao encontro com a lei federal 13.002 de 2014 que obriga a realização do exame em todo o território nacional.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, explica que o teste da linguinha fará parte dos exames oferecidos pelo programa de triagem neonatal.

“Dentro do programa nós temos o teste do pezinho que identifica as doenças preexistentes, do olhinho, que avalia se a criança tem glaucoma, da orelhinha, na avaliação de quadro de surdez e do coraçãozinho, que indica se existe má formação. Agora iremos ampliar o serviço com o teste da linguinha. A solução para as crianças que apresentam o problema é a realização do procedimento cirúrgico conhecido como pique. Um corte foi feito no freio para que a língua possa ter mais movimento. Todos os acompanhamentos e cirurgias são realizados no próprio hospital”, disse.

Sobre o teste
O objetivo é ter um  diagnóstico precoce de problemas de sucção, na amamentação, de mastigação e na fala. A realização do exame abrange todos os recém-nascidos em maternidades e hospitais públicos do município. O exame deverá ser realizado, preferencialmente, na própria unidade hospitalar por fonoaudiólogo ou outro profissional da saúde devidamente capacitado antes de ser concedida alta médica para liberação do recém-nascido.

Via G1

Comentários