sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Comdep está com 200 homens nas ruas para recolher o lixo


Contratação emergencial de empresa já está sendo regulamentada

A Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) iniciou nesta quinta-feira (05.01) uma operação emergencial, contando com cerca de 200 homens nas ruas para realizar o serviço de limpeza e coleta de lixo. A Comdep destacou oito caminhões e três máquinas para realizar o serviço de coleta dos resíduos domiciliares. A contratação emergencial da nova operadora está sendo regulamentada.

“Nosso compromisso é cuidar da cidade e estamos empenhados nisso. Assumimos há quatro dias e encontramos toda a sorte de dívidas e falta de cuidado com o patrimônio público. A coleta de lixo ter sido suspensa por falta de pagamento do governo anterior é mais um dos muitos absurdos que uma má gestão deixou acontecer. Dentro de mais alguns dias já vai estar solucionado e nossa cidade limpa”, garante o prefeito Bernardo Rossi.

A operação emergencial da Comdep teve início após a Locar, antiga concessionária, interromper o serviço por conta de uma dívida que soma R$ 11,9 milhões acumulada desde agosto de 2015, deixada pela administração anterior.

Na manhã de  quinta-feira  (5/1), o diretor-presidente da Comdep, Wagner Silva, acompanhou de perto o trabalho realizado na região da Castelânea. Ele esteve na Praça Pasteur, de onde foram retirados três caminhões lotados de lixo.   
     
Wagner Silva criticou a última gestão municipal por deixar essa dívida e também a Locar, que esperou o ano começar para interromper o serviço.
“Estamos fazendo essa operação de emergência, tentando amenizar essa dificuldade consentida pela administração anterior, que deixou essa dívida, e pela Locar, que foi vendo a dívida cresce e, mesmo assim, realizava a coleta esperando receber. O contrato de licitação diz que a empresa que assume um serviço tem que ter capacidade técnica para isso. A empresa fez a coleta normalmente até o final do ano passado e esperou o segundo dia desse governo para parar a operação”, criticou o diretor-presidente da Comdep.

De acordo com ele, a licitação para contratação emergencial já está em andamento e resultado ficará pronto nos próximos dias.

“Tirei pessoas de outras áreas da Comdep e recebi apoio da Secretaria de Obras para a nossa cidade não ter até um problema ambiental, além de ficar com a imagem de uma cidade suja”, disse Wagner Silva.

A coleta ontem foi realizada nas ruas Cristóvão Colombo e Saldanha Marinho (Castelânea), Cardoso Fontes, 24 de Maio e Albino Siqueira (Alto da Serra), além de Humberto Rovigatti e Loteamento Samambaia (Samambaia). O resíduo domiciliar também foi coletado nas unidades de saúde: Unimed (Bingen e Valparaíso), Pronto Socorro da Rua Paulino Afonso e do Alto da Serra, UPAs Centro e Cascatinha, SOC de Corrêas, Hospital de Corrêas e Hospital Santa Teresa. Na quarta (4/1) à noite, localidades do Bingen já haviam recebido atenção. A cada dia, a Comdep vai montar um cronograma dos locais onde a coleta é mais urgente.

Nenhum comentário: